Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Índice
Envie esta
notícia por email

Investimento global do Grupo Votorantim atingirá R$ 2,6 bilhões até final do ano
16h00 - 04/12/2002


São Paulo, 04 Dez (Lusa) - O gigante industrial brasileiro Votorantim, um dos candidatos à privatização da papeleira portuguesa Portucel, realizará este ano investimentos orçados em R$ 2.671 milhões (763,14 milhões de euros), referem números da empresa a que a Agência Lusa teve acesso hoje.

Deste total, R$ 1.052 milhões (300,57 milhões de euros) correspondem à aquisição de participações e R$ 1.619 milhões (469,1 milhões de euros) à expansão e manutenção de ativos, de acordo com os números preliminares da Votorantim Participações.

A Votorantim é um dos principais candidatos à privatização da papeleira portuguesa Portucel, atualmente em curso. É dada como possível aliada da grupo de cimentos português Semapa.

A mais recente das conquistas do grupo brasileiro foi a Suwannee, cimenteira norte-americana avaliada em R$ 350 milhões (100 milhões de euros), que iniciará a produção em janeiro de 2003, prevendo alcançar um ritmo de produção de cerca de 800 mil toneladas/ano.

Ainda este ano, a Votorantim pagou R$ 210 milhões (60 milhões de euros) pela cimenteira brasileira Engemix.

Ainda assim, o volume de investimentos da Votorantim sofreu este ano uma descida considerável em relação a 2001, quando as participações representaram R$ 2.764 milhões (789,71 milhões de euros) e os ativos fixos R$ 1.318 milhões (376,6 milhões de euros).

Um dos passos mais firmes para a internacionalização do Grupo Votorantim na área do cimento foi dado em 2001, com a aquisição da canadiana St. Marys Cement. Também no ano passado a Votorantim comprou 28% da sua rival brasileira Aracruz da sul-africana Mondi por R$ 1.300 milhões (370 milhões de euros).

Com ativos na agro-indústria, química, metais e, principalmente, no cimento, no papel e na celulose, o Grupo Votorantim deverá Ter este ano um faturamento de R$ 9.380 milhões (2.680 milhões de euros) face a R$ 7.692 milhões (2.198 milhões de euros) em 2001.

PDF/AS.

Lusa/Fim.

Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 2002 Lusa: Agência de Notícias de Portugal. Todas as informações
reproduzidas são protegidas por direitos de propriedade intelectual detidos pela Lusa. Por conseguinte, nenhuma
destas informações pode ser reproduzida, modificada, armazenada, redifundida, traduzida, explorada comercialmente
ou reutilizada sem o consentimento prévio por escrito da Lusa.