Índia registra temperatura recorde, durante onda de calor que afeta milhões

Em Nova Délhi

  • Sam Panthaky/AFP

    Mulher caminha por área de seca onde estava localizado o lago Chandola, em Ahmedabad, na Índia. Onda de calor que atinge o país destruiu colheitas e deixou centenas de mortos em pelo menos 13 Estados

    Mulher caminha por área de seca onde estava localizado o lago Chandola, em Ahmedabad, na Índia. Onda de calor que atinge o país destruiu colheitas e deixou centenas de mortos em pelo menos 13 Estados

Uma cidade no oeste da Índia registrou na quinta-feira um novo recorde de calor para o país, com cerca de 51º Celsius. O recorde marcado na cidade de Phalodi, no Estado do Rajastão, no oeste do país, ocorreu em meio a uma onda de calor. O Departamento Meteorológico indiano informou que o recorde anterior era de 50,6º Celsius, registrados em 1996 em Alwar, também no Rajastão.

As autoridades emitiram um alerta para a onda de calor nos próximos dias nos Estados de Gujarat e Rajastão, bem como em zonas de Madhya Pradesh, no centro do país. Essas áreas podem registrar temperaturas de 47º Celsius.

Abril, maio e junho são meses muito quentes em grande parte da Índia, pouco antes de chegar a temporada de chuvas e baixarem as temperaturas. As chuvas caem no sul da Índia na primeira semana de junho e se disseminam pelo restante do país posteriormente.

Neste ano, espera-se com ansiedade a temporada de chuvas, já que várias partes do país estão afetadas pela seca provocada por dois anos de pouca chuva.

A prolongada onda de calor deste ano já matou centenas de pessoas e destruiu colheitas em mais de 13 Estados, o que afeta milhões de indianos. Há relatos de centenas de suicídios entre agricultores do país e também de dezenas de produtores rurais que tiveram de deixar os campos e passar a viver na miséria nas cidades para tentar ganhar a vida. Fonte: Associated Press.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos