Topo

Nova Zelândia soma quase 200 baleias mortas em uma semana

New Zealand/Handout via REUTERS
30.nov.2018 - Baleias-piloto mortas na costa das Ilhas Chatham, Nova Zelândia Imagem: New Zealand/Handout via REUTERS

30/11/2018 12h41

Cinquenta e uma baleias-piloto morreram encalhadas na Nova Zelândia, anunciaram autoridades nesta quinta-feira (29), menos de uma semana depois de 145 baleias-piloto e nove orcas-pigmeias encalharem e morrerem em duas localidades diferentes do país insular.

De acordo com o Departamento de Conservação da Nova Zelândia, 90 baleias-piloto encalharam nesta quinta-feira na baía de HansonBay, nas remotas Ilhas Chatham, arquipélago localizado a cerca de 800 quilômetros a leste das principais ilhas da Nova Zelândia e que conta com cerca de 600 habitantes.

Leia mais:

Quando a equipe de resgate chegou ao local, 50 baleias-piloto já estavam mortas. O Departamento de Conservação divulgou ter sacrificado uma baleia-piloto devido à sua má condição e que os animais restantes conseguiram retornar ao mar.

Na somatória, aproximadamente 200 baleias morreram encalhadas em uma semana na Nova Zelândia. No último fim de semana, 145 baleias-piloto não puderam ser salvas na Ilha Stewart, localizada a 30 quilômetros ao sul da Ilha Sul da Nova Zelândia.

Também no fim de semana passado, dez orcas-pigmeias foram encontradas em Ninety  Mile Beach, na Ilha Norte. Apesar dos esforços de 200 funcionários e voluntários, que conseguiram transportar oito animais para uma praia próxima com condições mais calmas, sete acabaram encalhando novamente na quarta-feira e tiveram de ser sacrificados.

O consultor técnico sobre espécies marinhas Dave Lundquist disse num vídeo divulgado pelo Departamento de Conservação da Nova Zelândia que não há evidências que sugiram uma conexão entre os incidentes.

"Falamos de encalhamentos em toda a costa da Nova Zelândia num curto espaço de tempo, o que naturalmente faz com que todos pensem que podem ter algo a ver uns com os outros", disse.

O especialista lembrou que os encalhamentos podem ser causados pela tentativa das baleias de escapar de predadores, devido a ferimentos ou doenças. Lundquist mencionou ainda fatores provocados por seres humanos, como o ruído subaquático.

"Em muitos desses casos é provavelmente uma combinação de vários fatores", concluiu. O Departamento de Conservação da Nova Zelândia disse responder a uma média de 85 casos de encalhamentos de mamíferos por ano. A maioria envolve um único animal em vez de grandes grupos.

Nesta quinta-feira, uma baleia jubarte e 27 baleias-piloto morreram numa região selvagem do sul da Austrália. Os animais encalharam no Parque Nacional Croajingolong, no estado de Victoria, localizado 500 quilômetros ao leste de Melbourne, no extremo sul da Austrália.