Topo

Ambientalistas flagram relator do Código Florestal em protesto contra ruralistas paralelo à Rio+20

Paulo Piau (PMDB-MG) flagrado em protesto contra o Código Florestal em frente ao prédio do BNDES - Tais Lara/Divulgação IDS
Paulo Piau (PMDB-MG) flagrado em protesto contra o Código Florestal em frente ao prédio do BNDES Imagem: Tais Lara/Divulgação IDS

Do UOL

Em São Paulo

18/06/2012 19h12Atualizada em 19/06/2012 14h40

Durante a Marcha à Ré, protesto realizado nesta segunda-feira (18), manifestantes deram de cara com o deputado Paulo Piau (PMDB-MG), relator do texto do novo Código Florestal. "Persona non grata" entre ambientalistas e acusado de ter desconfigurado o projeto de lei, ele deixou o local assim que identificado, segundo equipe do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) relatou ao UOL.

Piau aparece ao lado de cartazes contra ruralistas no protesto que reuniu centenas de pessoas em frente ao prédio do BNDES e incluiu a queima de um mapa do Brasil, ao lado de uma pessoa vestida de Dilma. A manifestação era contra os retrocessos impostos à agenda socioambiental durante o atual governo, o que inclui a "aprovação de um frágil Código Florestal".

Em abril, o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) chegou a pedir a destituição de Piau na relatoria do código. O líder do partido na Câmara, Chico Alencar (RJ) alegou que o deputado havia sido financiado por empresas do agronegócio durante sua campanha eleitoral. Piau contra-argumentou que todos os políticos recebem doações privadas durante a campanha.

O IDS é uma das organizações envolvidas na campanha "#vetadilma", agora transformada em "#ojogonãoacabou". A ideia é continuar pressionando os parlamentares para evitar que o novo texto entre em vigor. "A bola voltou ao Congresso" e "Precisamos apitar esta partirda" são alguns lemas dos ambientalistas.

Meio Ambiente