PUBLICIDADE
Topo

ONU premia estudante brasileiro em concurso de pintura sobre meio ambiente

Da Agência Brasil, no Rio de Janeiro

10/10/2012 18h22

Às vésperas do Dia da Criança, que se comemora na próxima sexta-feira (12), a ONU (Organização das Nações Unidas) premiou nesta quarta-feira (10), no Rio de Janeiro, oito crianças de vários países com idades entre 6 e 14 anos do Concurso Internacional de Pintura Infantil sobre Meio Ambiente. O estudante brasileiro Waldir Hissashi Santana Tokuda, de 12 anos, estava entre os vencedores.

 

Morador de Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro, Waldir Tokuda ficou em primeiro lugar na categoria América Latina e Caribe. “Eu estou muito feliz porque não esperava ser o ganhador. As pessoas têm que preservar o meio ambiente para todo o mundo ter uma vida melhor e mais sustentável”, disse.

O pai do estudante, Waldir Skiguehaw Tokuda, explicou que a tragédia climática que atingiu Teresópolis em 2011 teve influência na criação da pintura. “Parecia filme de terror [a tragédia na região], mas nós temos que ver a parte positiva e ajudar as pessoas, e é isso que eu passo para ele”, destacou.

A pintura de Waldir Tokuda representa as “comunidades verdes”, tema do concurso. Nela, as pessoas, os animais, os carros e os ciclistas convivem em harmonia em um mundo de cores e alegria.

No prêmio global, a americana Diana Fan, de 14 anos, foi a grande vencedora, com um trabalho que mostra um pinguim entre imagens de oceano, florestas e turbinas eólicas. Em segundo lugar ficou Ka Mun Leong, de 14 anos, com a pintura que representa um relógio dividido em dois: uma metade representando a poluição e outra mostrando o meio ambiente preservado.

Para Montserrat Valéria, representante do Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) para a América Latina e o Caribe, ressalta que a importância do concurso não está na premiação, mas no processo de interação das crianças com o tema. “Eles representam as futuras gerações que podem mudar as coisas, isso que é importante. As crianças envolvem os adultos e isso vale mais que o prêmio”, contou.

Idealizado pelo Pnuma, o concurso criado há 21 anos recebeu mais de 630 mil trabalhos de vários países nesta edição. Além de receberem um diploma e US$ 1.000 (cerca de R$ 2.050), os alunos ganharam uma viagem para a Conferência Internacional Tunza de Jovens pelo Meio Ambiente, que ocorrerá em Dubai no próximo ano.

Meio Ambiente