Topo

Robô submarino vai mapear montanhas de gelo debaixo do mar da Antártica

Imagem aérea mostra o navio Aurora Australis, que abriu caminho no gelo para o robô submarino nadar no mar da Antártica - Australian Antarctic Division/Reuters
Imagem aérea mostra o navio Aurora Australis, que abriu caminho no gelo para o robô submarino nadar no mar da Antártica Imagem: Australian Antarctic Division/Reuters

Do UOL

Em São Paulo

11/10/2012 16h14

Cientistas fazem uma expedição à Antártica para mapear, pela primeira vez, vales e montanhas que ficam debaixo dos blocos de gelo no mar da região. Feita em 3D, a topografia invertida vai fornecer medidas precisas da espessura e do volume do gelo.

Guy Williams, líder do projeto que abrange cientistas de oito países, afirma que a intenção é entender melhor o impacto da mudança climática no continente gelado, que possui 90% da água doce do mundo em estado sólido.

A varredura será feita por um robô submarino, que foi deixado no mar antártico com a ajuda do Aurora Australis, um navio quebra-gelo da Divisão Antártica Australiana. Ele nada a 20 metros de distância das calotas e tem uma velocidade de 30 centímetros por segundo. Os dados colhidos são armazenados em um computador de bordo e, ao fim de cada estudo, convertidos no mapa tridimensional.

Para a missão de dois meses, os pesquisadores tiveram apenas de mudar a posição dos instrumentos de navegação e científicos e montá-los em cima do robô, já que ele é normalmente usado pelos Estados Unidos para mapear o fundo do mar.

Meio Ambiente