Topo

Surge o V20, bloco dos países vulneráveis às mudanças climáticas

08/10/2015 19h42Atualizada em 10/10/2015 17h55

Ministros dos 20 países mais vulneráveis às mudanças climáticas lançaram nesta quinta-feira (8), em Lima, o bloco V20 para reunir recursos que lhes permitam combater o impacto do aquecimento global em seus territórios.

O grupo, que inclui alguns dos países mais pobres e pequenos do mundo, confronta o de líderes das economias industrializadas e emergentes, o G20, que também terão seu encontro na capital peruana.

O lançamento do V20 ocorre em um momento em que os líderes de 188 economias do mundo participam em Lima da reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Mundial (BM).

"Somos países de renda baixa e média, pequenos em tamanho, os menos desenvolvidos, desérticos, áridos, montanhosos, insulares, isolados e sem litoral", disse o grupo em uma declaração.

"Representamos cerca de 700 milhões de pessoas (...) e estamos unidos por nossa vulnerabilidade e a exposição às mudanças climáticas", acrescentaram.

O V20 tem como objetivo constituir um fundo comum público-privado que atue como um seguro contra o custo dos fenômenos meteorológicos extremos e desastres.

O lançamento do V20 ocorre a dois meses da cúpula das Nações Unidas sobre o clima em Paris, onde buscarão um acordo global sobre a redução das emissões de carbono e evitar os efeitos potencialmente desastrosos do aquecimento global.

Os recursos para as nações pobres e vulneráveis foram um ponto de fricção importante nas rodadas prévias de conversações.

A ajuda financeira global aos países em desenvolvimento que lutam contra as mudanças climáticas alcançou 62 bilhões de dólares em 2014, mais da metade da meta de US$ 100 bilhões fixada para 2020, anunciou nesta quarta-feira um informe da OCDE.

A encarregada da ONU sobre mudanças climáticas, Christiana Figueres, deu as boas-vindas ao V20 e pediu um "financiamento ambicioso e oportuno" para impulsioná-lo.

"As mudanças climáticas não são apenas uma questão ambiental, são uma questão econômica fundamental e precisam de soluções financeiras", disse.

Compõem o V20 Afeganistão, Bangladesh, Barbados, Butão, Costa Rica, Timor Leste, Etiópia, Gana, Quênia, Kiribati, Madagascar, Maldivas, Nepal, Filipinas, Ruanda, Santa Lúcia, Tanzânia, Tuvalu, Vanuatu e Vietnã.

Meio Ambiente