PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Malásia investiga aumento de mortes de elefantes-pigmeus em Bornéu

Ao menos vinte e cinco elefantes-pigmeus morreram no Estado malaio de Sabah neste ano; espécie está ameaçada de extinção - Vincent Thian/AP
Ao menos vinte e cinco elefantes-pigmeus morreram no Estado malaio de Sabah neste ano; espécie está ameaçada de extinção Imagem: Vincent Thian/AP

A. Ananthalakshmi e Joseph Sipalan

Da Reuters, em Kuala Lumpur

30/08/2018 13h01

A Malásia está investigando um aumento nas mortes de elefantes-pigmeus, uma espécie ameaçada de extinção encontrada nas florestas tropicais de Bornéu, disseram autoridades nesta quinta-feira.

Ao menos vinte e cinco elefantes-pigmeus morreram no Estado malaio de Sabah neste ano, disse o diretor do Departamento de Vida Selvagem de Sabah, Augustine Tuuga, à Reuters.

"Este é o (número) mais alto já registrado", disse Augustine se referindo a quantidade de mortes por ano. Mais de 100 elefantes morreram nos últimos oito anos em Sabah.

A organização ambiental WWF estima que só restam cerca de 1.500 elefantes da espécie.

Leia também

Com aparência de filhotes, grandes orelhas e rabos que se arrastam no chão, os elefantes-pigmeus vivem na ilha de Bornéu, que é compartilhada pela Malásia, Indonésia e Brunei.

A perda de habitat é a maior ameaça aos elefantes-pigmeus, e o desmatamento, o corte de árvores e a expansão rápida das plantações de palmeiras contribuem para o declínio de sua população.

Os elefantes também são vítimas de caçadores e armadilhas montadas para capturar outros animais.

Meio Ambiente