PUBLICIDADE
Topo

Governo libera registro de mais 22 agrotóxicos para agricultura

Trator faz aplicação de agrotóxico na lavoura para combater pragas e doenças em Campo Mourão (PR) - Dirceu Portugal /Fotoarena/Folhapress
Trator faz aplicação de agrotóxico na lavoura para combater pragas e doenças em Campo Mourão (PR) Imagem: Dirceu Portugal /Fotoarena/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

12/05/2020 16h31

O ministério da Agricultura divulgou hoje, em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), a liberação de mais 22 agrotóxicos; 19 deles são produtos químicos e três são produtos biológicos.

Na lista, constam dois produtos considerados altamente tóxicos: Clorotalonil, um fungicida que segue em avaliação nos Estados Unidos e não teve o uso autorizado na União Europeia, e o Glifosato, agrotóxico mais vendido em todo o mundo.

Além deles, há a inclusão de dois pesticidas conhecidos por matarem lavouras próximas aos locais de aplicação.

O registro de novos agrotóxicos precisa ser aprovado por três esferas. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) avalia se o produto apresenta algum tipo de risco à saúde. O Ibama fica encarregado de analisar se o produto é capaz de promover danos ao meio-ambiente.

Caso seja aprovado pelos dois órgãos, ele é submetido à avaliação do Ministério da Agricultura, que verifica a eficácia do produto no combate às pragas do campo. Cabe à pasta formalizar o registro no DOU.

Meio Ambiente