PUBLICIDADE
Topo

Operação contra tráfico apreende 374 aves e às solta na natureza em Alagoas

Papagaios apreendidos durante operação na Área de Proteção Ambiental (APA) de Murici, em Alagoas - Divulgação/Marcos Antônio Freitas
Papagaios apreendidos durante operação na Área de Proteção Ambiental (APA) de Murici, em Alagoas Imagem: Divulgação/Marcos Antônio Freitas

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 15h44

A operação de fiscalização do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) em parceria com o IMA (Instituto de Meio Ambiente de Alagoas), apreendeu 374 aves silvestres na Área de Proteção Ambiental (APA) de Murici, em Alagoas e as devolveu à natureza.

Entre os pássaros apreendidos, está o saíra-sete-cores, ameaçado de extinção, e cinco curiós, espécie regionalmente ameaçada de extinção, além de papagaios e outras espécies. A fiscalização, aconteceu nos municípios de Murici, Branquinha, União dos Palmares, Ibateguara, Colônia Leopoldina, Novo Lino, Joaquim Gomes e Flexeiras, cidades que compõe a APA de Murici

Os fiscais ainda apreenderam no período entre 26 de junho e 2 de julho, dezesseis tatuzeiras, cinco armas de fogo, cinco armadilhas de disparo, cerca de 450 gaiolas e alçapões, um tatu abatido e dois jabutis vivos. Além disso, aplicaram 12 multas, que totalizaram R$ 65 mil.

Ao longo de 2020, já foram apreendidos e libertados cerca de 500 aves na região. As cidades que compõe à área de proteção são receptadoras de pássaros silvestres e carcaças de animais abatidos.

Meio Ambiente