Polícia pode processar fã que caiu durante o show da banda Rolling Stones

Maria Cramer
Em Boston, Massachusetts

Na escuridão do show, em meio ao barulho, nenhum segurança viu a mulher de 20 anos segurar o mastro e subir nas vigas de aço que sustentavam o telhado que cobre o campo de Fenway.Claire O'Leary de Wesport, Connecticut, viu os Rolling Stones tocarem de cima de um suporte de aço por cerca de 20 minutos na noite deste domingo (21/08), antes de a polícia convencê-la a descer, de acordo com testemunhas.

David Kamerman/The Boston Globe 
Uma das maiores bandas da história, os Stones iniciaram turnê internacional em Boston

Pouco depois, ao se afastar da polícia pelas barras de metal e suportes da tribuna principal, ela perdeu o equilíbrio e caiu cerca de 10 metros nas cadeiras, quebrando os dois tornozelos e um pulso.

Na segunda-feira, O'Leary estava em boas condições de saúde no Centro Médico Beth Israel Deaconess. A polícia disse que estava pensando em acusá-la de conduta irresponsável. Membros da família OŽLeary não foram encontrados.

As autoridades admitiram na segunda-feira que não tinham previsto a possibilidade de um fã subir nas vigas do telhado do campo de beisebol e disseram que posicionarão mais policiais em torno das arquibancadas na apresentação de terça-feira para impedir outro incidente.

Ainda assim, as autoridades defenderam o esquema de segurança, observando que mais de 50 policiais patrulharam o parque junto com o pessoal de segurança do Red Sox. O show agitado atraiu ao menos 30.000 fãs e houve poucas reclamações sobre o barulho, uma das principais preocupações dos moradores de Fenway.

Policiais, bombeiros e técnicos de medicina responderam imediatamente depois que a mulher foi encontrada, disse uma autoridade. A escuridão nas arquibancadas provavelmente impediu que a jovem fosse avistada
enquanto subia pelas vigas.

"Considerando tudo, o esquema de segurança que a prefeitura organizou foi bom e entrou em ação assim que (a mulher) foi avistada. Essa é uma dessas maluquices que ninguém pode impedir", disse Patrícia Malone, diretora do setor de Licenciamento e Assuntos do Consumidor da prefeitura, que emitiu a licença para o evento.

Membros do Red Sox e policiais ainda estão investigando o incidente, declarou Charles Cellucci, diretor de Segurança e Serviços de Emergência do Red Sox.

"Esperamos que se recupere plenamente e agradecemos à polícia de Boston, aos bombeiros e aos técnicos de emergência médica por sua resposta e tratamento imediatos", disse ele.

Não é incomum membros do público escalarem grandes alturas e tentarem ultrapassar barricadas para aproximarem-se da banda, disse Jim Delaney, porta-voz da TD Banknorth Garden, que programou eventos com grupos como U2, Gwen Stefani e Rolling Stones para 2005 e 2006.

"Como todos os grandes espaços, temos amplos procedimentos de segurança, alguns ostensivos e outros que não são vistos", disse ele. No entanto, é quase impossível para a segurança prever e controlar o comportamento arriscado dos fãs, disse Delaney.

"No final, nada vai impedir alguém de correr e se jogar no palco", disse ele. "Não há muito que se possa fazer para impedir alguém de cometer uma loucura. Você tem a segurança e monitores que podem dar o alerta se algo começar a acontecer."

Testemunhas viram O'Leary nas arquibancadas do campo direito, perto do palco. Ela escalou um fino suporte de metal, segurando com força um mastro de aço enquanto se movia para um local onde pudesse ver melhor.

"Ela ficou em um ótimo lugar, por um tempo. Foi se arrastando toda a vida para a frente. Definitivamente sabia o que estava fazendo", disse Mark Triffitt do sul de Boston que tirou retratos de O'Leary.

Quando eram cerca de 21h50, ela foi avistada pela polícia. O pessoal de emergência chegou à cena, limpou a área abaixo dela e usou um megafone para dizer que ia tentar tirá-la de lá, disse Malone. Bombeiros trouxeram um caminhão com escada de um posto próximo, mas não era alta suficiente para chegar até ela.

Outro caminhão foi chamado, mas O'Leary se moveu pelas vigas na direção da cerca do campo direito, para longe do pessoal de emergência. "Ela parecia não querer tomar parte naquilo tudo", disse Malone.

Ela caiu nas cadeiras enquanto se aproximava da beirada do campo. Michael McCarthy, porta-voz do Departamento de Polícia de Boston, disse que não se sabia se O'Leary estava sob influência de drogas ou álcool.

"Ela estava muito agressiva, não cooperava e tratou mal os enfermeiros", disse ele. "Se caísse em cima de alguém, poderia ser fatal. As pessoas precisam ser responsáveis por suas ações."

Malone e McCarthy disseram que a polícia e outros funcionários de segurança estão instruídos a serem ainda mais vigilantes na terça-feira à noite. "Estamos trabalhando diligentemente com a polícia e a segurança do Red Sox para impedir qualquer tipo de imitação", disse Malone. Jovem subiu no teto do palcou, despencou e quebrou os tornozelos Deborah Weinberg

UOL Cursos Online

Todos os cursos