Astro de 'Grey's Anatomy' não consegue se livrar das críticas

Suzanne C. Ryan

Uma semana após o co-astro de "Grey's Anatomy", Isaiah Washington, ter pedido desculpas na recente festa do Globo de Ouro pelo uso de um termo pejorativo antigay no set da série de sucesso da rede "ABC", persistem os relatos na Internet de que a rede está considerando demitir o ator.

Divulgação 
Isaiah Washington (à esquerda) se internou em um centro para orientação psicológica

Washington, que interpreta o dr. Preston Burke, se internou em um centro de tratamento na manhã desta quarta-feira 24) para orientação psicológica. "Eu considero isto um passo necessário para entender o motivo de ter feito o que fiz e assegurar que nunca mais aconteça", disse ele em uma declaração. "Eu aprecio o fato de ter recebido esta oportunidade e continuo comprometido em transformar minhas ações negativas em resultados positivos, profissional e pessoalmente."

O site "E! Online" citou fontes anônimas na ABC/Touchstone Television nesta semana que teriam dito que os produtores da série poderão exibir um anúncio no início de um próximo episódio declarando que Washington não faz mais parte do elenco.

A "ABC" se recusou a comentar a reportagem da "E!". Em uma declaração na quarta-feira, Shonda Rhimes, produtora executiva de "Grey's Anatomy", disse que "o uso por Isaiah Washington de um termo tão perturbador foi um evento chocante e desalentador que insultou não apenas os gays e lésbicas de toda parte, mas qualquer um que tenha lutado por respeito em um mundo que nem sempre aceita o diferente."

Rhimes disse que a série e a rede estão trabalhando para "tratar da questão de uma forma que ressalte a gravidade da situação, dando ao mesmo tempo a todos uma base para a superação".

Liberar Washington de seu contrato não seria impossível dada a trama. O ator interpreta um importante cirurgião no fictício Seattle Grace Hospital. Seu personagem foi baleado no final do ano passado e agora está enfrentando problemas no uso de sua mão, o que poderá impedir o prosseguimento de sua carreira.

Em um recente episódio, ele passou por uma segunda operação em sua mão que pode ou não resolver a questão.

Mas a demissão de Washington neste momento poderia afetar o importante período de medição de audiência de fevereiro. Amy Astley, uma porta-voz de "Grey's Anatomy", confirmou que a série já gravou todos os episódios do período de fevereiro.

Regravar tais episódios em um intervalo tão curto seria difícil se o ator estiver em muitas cenas, disse Sam Weisman, um diretor que atualmente está gravando episódios para as séries "Law & Order" e "Monk".

"Custaria centenas de milhares de dólares", ele disse. Weisman acrescentou que suspeita que a "ABC" esperará até depois de fevereiro e então chegará a um acordo com Washington.

A controvérsia teve início quando surgiu a notícia de que Washington se referiu ao colega de elenco de "Grey's", T.R. Knight, pelo termo pejorativo. A notícia esquentou de novo quando ele negou ter usado o termo em uma entrevista nos bastidores do Globo de Ouro.

Se Washington for demitido, é improvável que haja muito protesto da comunidade negra, dado que a criadora da série e produtora executiva Rhimes é uma mulher afro-americana - uma rara combinação em Hollywood. "Vamos pensar em quanto este irmão está ganhando, US$ 50 mil por semana?" disse J. Anthony Brown, um ator afro-americano que estrelou várias sitcoms, incluindo "Like Family" e "The Parkers". "Você sabe quantos atores negros estão à procura de trabalho? E ele não está interpretando um viciado em crack, ele está interpretando um cirurgião. É um grande papel. Ele realmente pôs tudo a perder."

Elizabeth Hadley, uma professora associada de estudos de cultura africana na Simmons College, espera que Washington seja poupado. "Eu comparo a Star Jones. O comportamento é semelhante", ela disse. "Ambos se achavam mais importantes do que realmente eram. Eles esqueceram do todo e realmente acreditavam que já tinham chegado lá."

"Eu acho que todos que se comportam assim estão escondendo algo mais profundo. É errado, mas ele deveria receber uma reprimenda. Minha tendência é funcionar na base de três faltas e você está fora", ela disse.

Na segunda-feira, Washington se encontrou com executivos da Aliança Gay & Lésbica Contra Difamação e da Rede de Educação de Gays, Lésbicas e
Heterossexuais (Glsen) para discutir futuras parcerias para combater o preconceito e a intolerância.

"O foco da reunião foi determinar como Washington poderia se envolver em nosso trabalho para tratar do problema dos insultos e do assédio na sociedade", disse Kevin Jennings, diretor executivo da Glsen que participou da reunião. "Muitos garotos usam estes termos com freqüência e acham que está tudo bem. Quem sabe possamos fazer uso deste momento para ensinar que não está."

Jennings disse que Washington, que participou da reunião vestido como seu personagem, durante um intervalo nas filmagens de "Grey's", concordou em participar de forma contínua em anúncios de utilidade pública e outros trabalhos voluntários. George El Khouri Andolfato

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos