Exclusivo para assinantes UOL

Ex-estudante de Harvard é acusado de fraude acadêmica

John R. Ellement e Tracy Jan

  • Greene Bill / The Boston Globe

    Os promotores Attorney Gerry Leone (esquerda) e João Verner participam de coletiva de imprensa em Woburn, Massachusetts (EUA) sobre o estudante de Harvard Adam Wheeler (foto no cavalete à direita)

    Os promotores Attorney Gerry Leone (esquerda) e João Verner participam de coletiva de imprensa em Woburn, Massachusetts (EUA) sobre o estudante de Harvard Adam Wheeler (foto no cavalete à direita)

Ele criou uma rede elaborada de mentiras para entrar fraudulentamente na Universidade de Harvard, dizem as autoridades, mas Adam B. Wheeler não ficou satisfeito em se formar discretamente e escapar impunemente com um diploma. 

Após dois anos misturado à vida no campus e colhendo prêmios acadêmicos e dezenas de milhares de dólares em subvenções e bolsas, Wheeler supostamente resolveu apostar mais alto: o aluno do último ano de 23 anos se candidatou às renomadas bolsas Rhodes e Fulbright no ano passado usando credenciais falsificadas, incluindo um histórico acadêmico falso e um trabalho que ele plagiou de um professor de Harvard, disseram os investigadores. 

Wheeler foi indiciado na segunda-feira por roubo e falsidade ideológica, entre outras acusações. Se provadas, as acusações –ele também é acusado de ter declarado falsamente ter estudado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e na Academia Phillips, além de ter sido co-autor de vários livros– sugerem um estudante em uma busca fraudulenta para ascender a qualquer custo, levantando perguntas sobre como quase conseguiu escapar impune. 

UOL Cursos Online

Todos os cursos