Exclusivo para assinantes UOL

Vítimas de vazamento de petróleo temem ser esquecidas

Marcus K. Garner e Katie Lesli

em Atlanta (EUA)

  • Martin Dave/AP

    Homem caminha por praia atingida pela mancha de óleo ocasionado por vazamento após explosão de plataforma no golfo do México

    Homem caminha por praia atingida pela mancha de óleo ocasionado por vazamento após explosão de plataforma no golfo do México

Mark Link é um de centenas de moradores de Atlanta que tem uma casa de veraneio ao longo da Costa do Golfo. Agora que o poço foi fechado, Link, advogado, se preocupa com o que pode acontecer. Ele teme que, com o desaparecimento das imagens do petróleo jorrando e dos animais cobertos de óleo, também desaparecerá a urgência de restaurar a Costa do Golfo a sua condição prístina; que empresas vão falir e o valor das propriedades vai desmoronar quando as pessoas perderem o interesse em sua situação. E há precedência para esse tipo de negligência em grandes desastres. “Quando os holofotes forem desligados, as pessoas vão se esquecer”, disse Link. Os satélites enviaram imagens do espaço, assegurando a todos que o óleo na superfície do golfo está desaparecendo. O presidente Barack Obama e a BP prometeram acompanhar a situação até que todo o óleo seja limpo, todos os pedidos de indenização legítimos sejam pagos e que os prejudicados sejam recompensados.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos