Exclusivo para assinantes UOL

"É perigoso pensar que a crise financeira ficou para trás", diz o diretor do FMI

Gregor Peter Schmitz e Gabor Steingart

O diretor do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, 60, fala ao "Spiegel" sobre a dificuldade de Wall Street em aprender com a crise financeira, sobre o futuro da economia global e de suas ideias sobre um novo papel para o FMI como rede de segurança financeira mundial. Dominique Strauss-Kahn: "Não vejo o FMI como policial, mas sim como médico. Damos conselhos ao paciente sobre como ficar saudável"

UOL Cursos Online

Todos os cursos