Exclusivo para assinantes UOL

O Tigre de Minsk: as ambições de alta tecnologia de Lukashenko para Belarus

Uwe Klussmann

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, repentinamente parece um homem diferente daquele que seu país conhecia. O líder autoritário -que ainda preside as comemorações a cada 7 de novembro do aniversário da Revolução de Outubro dos bolchevistas- agora está se comportando mais como um membro da oposição. Em suas aparições públicas, ele reclama da "arbitrariedade oficial", pede por "liberalização econômica" e declara que a ex-república soviética deve se tornar "atraente para os investidores". Em foto de arquvio, o presidente Alexander Lukashenko (dir) é visto ao lado do primeiro-ministro russo Vladimir Putim, em reunião de cúpula em Minsk, Belarus Este é o autocrata de Minsk falando, o homem que gosta que as crianças do país o chamem de "batko" ("pai") e aquele que muitos consideram o último ditador da Europa. Teria ele se transformado repentinamente em um reformista?

UOL Cursos Online

Todos os cursos