Exclusivo para assinantes UOL

Trabalhadores dos guetos continuam esperando pensões da Alemanha

Christoph Schult

A Alemanha aprovou a legislação necessária em 2002, mas muitas das pessoas que trabalharam nos guetos judeus durante a 2ª Guerra Mundial ainda estão esperando suas aposentadorias. Na verdade, cerca de 90% dos requerentes foram rejeitados. Agora, entretanto, uma nova leitura da lei poderá acabar com o impasse, e custar até 2 bilhões de euros (R$ 4,8 bilhões) para o governo alemão.

UOL Cursos Online

Todos os cursos