Arquiteto alemão critica torre olímpica de Londres

  • Reprodução/EFE

    A polêmica ArcelorMittal Orbit Tower, que deverá ser o símbolo dos Jogos Olímpicos de 2012

    A polêmica ArcelorMittal Orbit Tower, que deverá ser o símbolo dos Jogos Olímpicos de 2012

A torre ArcelorMittal Orbit deverá ser o símbolo dos Jogos Olímpicos de 2012 e a resposta de Londres à Torrei Eiffel. Mas apesar das declarações do prefeito Boris Johnson de que ela representa o “dinamismo” da cidade, nem todos estão impressionados com o projeto mostrado recentemente. “Há simplesmente muita coisa”, comentou um arquiteto alemão.

Com certeza a torre será a grande vedete dos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres – com seus 115 metros de aço vermelho entrelaçado que serão difíceis de ignorar. É quase certo que a torre ArcelorMittal Orbit, que deverá ficar ao lado do estádio Olímpico da cidade, será o símbolo dos jogos de Londres.

Mas o que a torre de US$ 30 milhões representará? Projetada pelo escultor de origem indiana Anish Kappor, a torre provocou um debate interminável desde que o projeto foi revelado no final de março. Afinal, a estrutura continuará sendo parte da paisagem urbana muito tempo depois da cerimônia de encerramento dos jogos.

A torre está sendo vista como a resposta de Londres para a Torre Eiffel de Paris. Para o prefeito de Londres Boris Johnson, que iniciou o projeto, a torre “representa o dinamismo de uma cidade que está saindo da recessão e a encarnação da fertilização cruzada de culturas e estilos que torna Londres a capital mundial das artes, das indústrias cultural e artística.”

A imprensa, entretanto, não foi tão generosa. O “Times of London” comparou o monumento de Kapoor a uma “montanha russa desfigurada” e o “The National” de Abu Dhabi observou que ela parece um “trompete preso num grande emaranhado de arame farpado”.

“Simplesmente muita coisa”
O arquiteto de Düsseldorf Christoph Ingenhoven, 50, cujos projetos incluem a estação central de trem de Stuttgart e o novo centro de convenções de Hamburgo, criticou o estilo da torre. Os elementos arquitetônicos do projeto foram inspirados pela engenharia civil, por exemplo na construção de pontes, disse Ingenhoven à Spiegel. “Lá, o ponto chave é construir alguma coisa o mais elegante possível usando o mínimo de aço possível. Mas aqui, a sensação imediata é que há simplesmente muita coisa.”

É também uma questão de que tipo de mensagem a cidade quer transmitir, diz Ingenhoven. Londres é um dos mercados financeiros mais importantes do mundo – e ajudou a detonar a recente crise econômica. Para Ingenhoven, a torre espelha os excessos do setor financeiro de Londres. “A coisa parece as construções financeiras arriscadas que foram sonhadas pela cidade”, diz ele.

Tradutor: Eloise De Vylder

UOL Cursos Online

Todos os cursos