Exclusivo para assinantes UOL

Um ano após o ataque aéreo em Kunduz, governo alemão não conduziu nenhuma investigação séria

  • Kai Pfaffenbach/Reuters

    Soldados alemães patrulham área de Kunduz

    Soldados alemães patrulham área de Kunduz

Após o ataque aéreo letal em Kunduz, ordenado por militares alemães, em 4 de setembro de 2009, a chanceler alemã Angela Merkel prometeu uma investigação completa. Mas, um ano depois, questões relativa ao bombardeio continuam sem respostas e muitos detalhes sobre o incidente permanecem classificados como sigilosos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos