UOL Mídia GlobalUOL Mídia Global
UOL BUSCA

RECEBA O BOLETIM
UOL MÍDIA GLOBAL


30/11/2006
China protege a Grande Muralha

José Reinoso
em Pequim


A Grande Muralha da China se deteriora ano após ano e as autoridades querem conter o processo. A partir de 1º de dezembro, o mais famoso monumento do país asiático ficará sob o guarda-chuva protetor de uma nova regulamentação estatal que proíbe qualquer tipo de atividade que possa prejudicá-la, como retirar tijolos ou construir estruturas sobre a mesma sem autorização.

Frederic J. Brown/AFP 
Governo chinês criou uma lei para proteger a Grande Muralha, degradada pelo vandalismo

Embora atualmente existam normas locais para proteger a famosa barreira milenar, é a primeira vez que se implementam regulamentos de caráter nacional, diretamente sob a autoridade do Conselho de Estado.
"As atividades turísticas inadequadas prejudicaram a Grande Muralha", explicou o governo, segundo a agência de notícias Xinhua. No trecho de Badaling, situado a apenas uma hora de Pequim, muitas das pedras foram pintadas ou gravadas com nomes de visitantes.

Além disso, a muralha se transformou em cenário cada vez mais freqüente para eventos comerciais e concertos, com a ajuda de funcionários públicos ávidos por se beneficiar do monumento histórico. No ano passado, a realização de uma festa durante toda a noite em uma de suas seções provocou um grande escândalo na imprensa e protestos em fóruns na Internet.

As autoridades esperam com essas medidas deter a forte degradação que sofreu devido ao vandalismo e à ignorância. Muitos moradores dos povoados próximos ao monumento utilizaram seus tijolos para construir moradias, currais, estradas e até pequenas represas, segundo denunciou a Sociedade da Grande Muralha, uma organização não-governamental que luta por sua conservação. Os que violarem as novas normas poderão ser multados em 50 mil iuanes (4.830 euros), no caso de particulares, e 500 mil para pessoas jurídicas. E quem causar danos graves será objeto de processo criminal, com penas de até dez anos de prisão.

Dong Yaohui, secretário-geral da organização de defesa da muralha, afirma que só 20% de seus 6.400 km estão hoje em condições razoáveis; outros 30% encontram-se em ruínas e o restante desapareceu, em grande parte devido à erosão e à passagem do tempo, mas também porque a muralha atravessou o caminho de projetos de construção e infra-estrutura.

"É apenas um monte de terra", justificou-se Hao Zengjun, líder de um povoado da região autônoma da Mongólia Interior, onde três pessoas foram detidas por extrair terra com uma escavadeira dos restos da muralha para fazer o piso de uma fábrica.

Mais de 10 milhões de pessoas visitam todo ano a mais famosa atração turística da China. Enquanto algumas áreas como Badaling, com tobogãs ou teleféricos, lembram parques temáticos, outras mais distantes de Pequim, como Simatai, ou as que não estão oficialmente abertas ao público proporcionam a visão de uma obra extraordinária, que serpenteia como um dragão sobre os cumes até desaparecer no horizonte.

A construção da Grande Muralha, que na realidade é uma série de trechos regionais diferentes, levantados durante várias dinastias em diversos momentos da história, começou no século 3º a.C. e se estendeu até o início do 17. Seu objetivo era proteger da invasão dos mongóis e outras tribos nômades procedentes da Mongólia ou da Manchúria. A Grande Muralha sofreu grave deterioração durante a época de Mao Tse-tung, que a considerava uma herança do passado feudal.

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

ÍNDICE DE NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA





Shopping UOL

Gravadores Externosde DVD a partir
de R$ 255,00
Câmera Sony6MP a partir
de R$ 498,00
TVs 29 polegadas:Encontre modelos
a partir de R$ 699