UOL Notícias Internacional
 

12/02/2009

"Os transgênicos fazem parte da solução contra a fome", diz vice-presidente da Monsanto

El País
Emilio de Benito
Em Madri
Jerry Steiner sabe que quando chega à Europa pisa em território hostil, mas o americano de 48 anos e vice-presidente encarregado de sustentabilidade da multinacional de tecnologia Monsanto não perde o otimismo. Visitando Madri para assistir a recente cúpula contra a fome, mantém sua mensagem: "Os transgênicos fazem parte da solução contra a fome".

El País - Vocês insistem nessa mensagem, mas a maioria das plantações que promovem não são para alimentação, mas para uso industrial (algodão, soja) ou para rações (milho).
Jerry Steiner -
Isso é verdade em parte, mas mesmo nos casos que você comenta, em que os agricultores tiveram a oportunidade de usar plantas modificadas, houve uma mudança muito importante. A Índia, por exemplo, duplicou sua colheita de algodão, que não é um alimento, mas permite aos agricultores ter mais dinheiro para comprar comida e passar menos tempo no campo, com o que podem se dedicar a outros trabalhos produtivos.

EP - Mas os que escolhem sementes transgênicas são obrigados a comprá-las todo ano, em vez de seguir o método para adicional de guardar uma parte da colheita para o ano seguinte.
Steiner -
O importante é que os agricultores tenham a possibilidade de escolher. Eu fui criado em uma fazenda e posso lhe garantir que os agricultores não são tolos. Em todos os lugares onde tiveram a oportunidade, escolheram as sementes transgênicas.

EP - Mesmo que sejam mais caras?
Steiner -
É que compensam. Vejamos o exemplo da Espanha, que é o país da UE onde foram plantados mais hectares de milho modificado, cerca de 70 mil. É verdade que as sementes custam entre 30 e 35 euros a mais por hectare, mas o rendimento é de 700 a 1 mil quilos superior. Isso quer dizer que terão mais renda. Nós não lhes dizemos para deixar de usar as outras sementes. Eles podem escolher. Na cúpula se decidiu duplicar a produção agrícola até 2050. É uma tarefa colossal, e creio que os transgênicos fazemos parte da solução. Nos países onde são utilizados, a proporção das receitas que os agricultores devem usar para comprar comida diminuiu.

EP - Na Espanha houve casos de agricultores ecológicos que se queixam porque seus cultivos foram contaminados pelos de transgênicos próximos. Como podem garantir que isso não acontece?
Steiner -
Esse perigo existe, mas só na teoria. Na Espanha e em todos os países há uma série de medidas (separação de cultivos, trocar as datas de semeadura) que o impedem. Na verdade, dos mais de 3 mil processos legais que correm nas câmaras agrárias da Espanha, muitos são por questões de limites ou de água, mas não houve um só por essa causa. Além disso, os ecologistas se esquecem de que os transgênicos podem ter um efeito benéfico para o meio ambiente. Nos EUA as colheitas aumentaram 30% em 12 anos, sem que isso tenha representado um uso 30% superior de fertilizantes nitrogenados, que são muito poluentes. Também não aumentou o consumo de energia.

EP - A solução são as sementes Terminator, que produzem plantas estéreis?
Steiner -
As sementes Terminator não existem. O que há são híbridos. Isso é uma lenda urbana que uma companhia lançou e cresceu sem ter sido posta em prática.

EP - Cada vez há mais plantações transgênicas testadas em países menos desenvolvidos. Isso ocorre porque aí os controles são menos rigorosos?
Steiner -
Não, o que ocorre é que os cultivos não são como os medicamentos, que podem ser testados em um país e servem para os habitantes de todos os demais. É preciso testá-los onde serão utilizados. Por exemplo, agora estamos testando no Brasil uma soja resistente a um inseto. O que ocorre é que se trata de um inseto tropical. E a regulamentação no Brasil é mais dura que nos EUA! Além disso, para pôr uma semente no mercado não basta que um país a aprove. É preciso que outros façam o mesmo. Neste caso, por exemplo, China, Taiwan, Coréia. E seus órgãos de controle são independentes. Isso é importante porque os exportadores precisam saber onde podem vender seus produtos.

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,14
    3,122
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,37
    64.938,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host