UOL Notícias Internacional
 

07/04/2009

"Caso Maddie" é um nome maldito no povoado português de Praia da Luz

El País
Francesc Relea Em Praia da Luz
Gerry McCann, pai da menina britânica desaparecida que em maio completaria 6 anos, volta com uma equipe de televisão britânica para realizar um documentário. Vinte e um dos 48 empregados do complexo turístico onde ocorreu o fato vão ser demitidos

O mal-estar é palpável no Ocean Club, complexo de férias do povoado português de Praia da Luz, no Algarve (sul de Portugal), onde desapareceu a pequena Madeleine McCann, de nacionalidade britânica, em 3 de maio de 2007. Vinte e um dos 48 empregados do hotel receberam uma carta da empresa anunciando sua iminente demissão, diante dos graves prejuízos acumulados nos últimos tempos. Curiosamente, a principal razão apresentada para essa demissão coletiva tem a ver com os efeitos "do infeliz caso Maddie McCann", que a empresa Greentrust S.A., proprietária do Ocean Club, indica como origem de todos os males, acima da crise mundial e da desvalorização da libra esterlina.

O caso Maddie irrompeu de novo na Praia da Luz com duas notícias de sinal tão diferente quanto uma demissão maciça e a chegada no sábado de Gerry McCann, pai da menina, junto com uma equipe britânica de televisão que realiza um documentário para o Channel 4 sobre o desaparecimento da garota.

Caso esteja viva, em maio ela completará 6 anos. Coincidência? Talvez, mas os que receberam a carta de demissão têm sérias suspeitas. "Na sexta-feira a empresa nos confirma as demissões. No sábado chega McCann, que autorizam a filmar em várias áreas do clube", explica uma das funcionárias que está prestes a perder o trabalho. "Quer dizer, nos demitem por causa dos McCann e 24 horas depois a mesma empresa lhe dá luz verde para fazer um documentário em suas instalações. O que está acontecendo aqui? Quanto dinheiro os McCann pagaram para a Greentrust?"

A volta à cena de um caso dramático que deu a volta ao mundo não caiu bem para muitos moradores de Praia da Luz, que de início não querem falar nem ouvir falar dos McCann. O casal não conta com muitos adeptos por estas paragens. O caso Maddie foi a pior campanha de imagem que poderia sofrer não só este pequeno povoado como todo o Algarve, destino preferido dos turistas britânicos. E os que vivem desse negócio, como o Ocean Club, pagam as consequências da queda vertiginosa de clientes.

Depois de uma investigação interminável, que envolveu a polícia judiciária portuguesa e a Scotland Yard, não há rastro da pequena Maddie. Os pais estão convencidos de que ela foi sequestrada, provavelmente por um pedófilo, e continuam empenhados em sua busca e em convencer o mundo de que a menina pode estar viva. A polícia portuguesa pensa o contrário, e muitos suspeitam que os McCann são responsáveis, por acidente, pelo desaparecimento de Maddie.

Em setembro de 2007, depois de ser declarados formalmente suspeitos, eles partiram de Portugal. Em julho de 2008 a justiça portuguesa suspendeu essa condição diante da falta de provas. Em um meio tão reduzido quanto Praia da Luz, as conjeturas são tantas quantos seus habitantes. O resultado é que hoje os McCann contam com poucos amigos, como o pastor anglicano Haynes Hubbard (sua filha interpreta Maddie no documentário da televisão), e muitos detratores.

"Nunca me agradaram", diz sem pestanejar o proprietário de um restaurante da praia. "Não sabiam dizer obrigado", comenta a moradora de uma casa no Ocean Club. Ninguém quer dar seu nome para evitar problemas. No sábado, quando Gerry McCann apareceu na rua durante a filmagem, alguns passantes o vaiaram. "Vá para casa, deixem-nos em paz", "Estamos cansados do senhor McCann".

Todo mundo lembra, e não com boa cara, dos longos meses em que Praia da Luz viveu assediada pelo barulho dos geradores das equipes de televisão e os diversos repórteres que se instalaram em busca de uma pista sobre Maddie. Agora Emma Loach, filha do cineasta britânico Ken Loach, dirige o documentário que o Channel 4 transmitirá no programa "Cutting Edge", em maio, quando se completarão dois anos do desaparecimento da menina. Já está sendo negociada a venda dos direitos para outras televisões de Portugal e vários países europeus.

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host