UOL Notícias Internacional
 

10/10/2009

EUA impõem limite para a publicidade nos blogs

El País
David Alandete
Em Washington
Quem protege o consumidor dos excessos dos blogs? Até agora a blogosfera tinha sido terreno publicitário de ninguém, meios para divulgar novidades comerciais em uma cômoda zona não submetida às duras normas que imperam na mídia tradicional. Em todo tipo de blog se encontram entradas que elogiam as maravilhas de um novo produto. Para o governo dos EUA, porém, existe um problema se esse produto é um pagamento em espécie em troca de publicidade.

Por exemplo, no blog jessicaknows.com, sua autora, Jessica Smith, elogia as grandes capacidades do veículo utilitário Ford Flex. "Sua aparência foi o que atraiu minha atenção em princípio, mas o Flex também me fez sentir segura e protegida", escreveu em 6 de outubro de 2008. A Ford havia lhe emprestado o carro durante uma temporada para testá-lo. Na descrição, Smith admite: "Aceito e fico com produtos gratuitos, serviços, viagens, entradas para eventos diversos e outras formas de compensação por parte de empresas e organizações."

A partir de agora, os esclarecimentos sobre presentes recebidos terão de ser feitos por lei. A Comissão Federal de Comércio dos EUA obrigará os autores dos blogs a revelar que presentes recebem de seus patrocinadores. "A entrada de um blogueiro que receba efetivo ou pagamentos em espécie para fazer uma crítica sobre um produto será considerado um patrocínio", disse a comissão em um comunicado emitido na última segunda-feira. "Desse modo os blogueiros que publicarem um patrocínio deverão revelar que tipo de conexões materiais têm com o vendedor desse produto ou serviço." Se não, enfrentarão multas de até 7.500 euros (R$ 19.200). As mesmas normas serão aplicadas às entradas em redes sociais como Facebook ou Twitter.

As empresas apreciam a publicidade encoberta disfarçada de opinião pessoal dos blogs. Recentemente, a rede de grandes lojas K-Mart ofereceu a diversos blogueiros um cheque de 300 euros (R$ 770) para comprar em suas lojas e escrever sobre isso. Quem diria algo ruim?

"Economizamos 30%? Pode ser verdade? Essa foi minha maior surpresa", escreveu o blogueiro Chris Brogan em dadomatic.com, elogiando os baixos preços da loja em sua página dedicada à arte de ser pai.

Jessica Smith acredita que anunciar produtos desse modo é ético, sim, embora dê alguns conselhos para cumprir a lei. "Se há transparência e uma revelação de informação consistente, é totalmente ético fazer críticas de produtos que entregam ao blogueiro para tal fim", explica por e-mail. "Eu recomendo encarecidamente que os blogueiros incluam uma cláusula de divulgação de informação que seja fácil de encontrar em seu blog e, ao mesmo tempo, dentro das entradas escritas sobre os produtos recebidos", acrescenta.

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host