UOL Notícias Internacional
 

24/10/2009

Associação de técnicos acusa Boeing por acidente na Espanha

El País
Lara Otero
Em Madri (Espanha)
A Associação de Técnicos de Manutenção de Aeronaves (Asetma) apresentou uma queixa contra a fabricante de aviões Boeing por causa de 154 homicídios culposos e 18 lesões culposas, em relação ao acidente do MD-82 da Spanair em agosto de 2008 no aeroporto de Madri-Barajas, segundo informou na sexta-feira a rede de rádio SER.

O presidente da associação, José María Delgado, explica que a denúncia ainda não foi admitida em processo. A Asetma afirma diante do tribunal que investiga o caso, no qual continua acusado um técnico de manutenção que reparou uma avaria no avião antes do acidente, que a Boeing não cumpriu as recomendações da Agência de Segurança no Transporte dos EUA depois de um acidente semelhante em Detroit em 1987, embora tenha aceitado uma ação alternativa. A associação considera que a Boeing não se assegurou de que essa alternativa, destinada a garantir o funcionamento do sistema de alerta de má configuração para decolagem (TOWS), fosse implementada pelas companhias aéreas.

Por outro lado, a Asetma estima que o manual de manutenção da Boeing para esse avião era "errôneo, incompleto e inseguro" e que apesar de o fabricante "conhecer sobejamente os defeitos e erros" do TOWS, não estabeleceu um sistema de alimentação alternativa em caso de falha elétrica. A Asetma pede que sejam denunciados o presidente e membros do conselho administrativo da empresa, já que considera que se tivessem tomado as medidas adequadas o acidente "nunca teria ocorrido".

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h49

    1,26
    3,191
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h56

    -0,21
    65.014,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host