UOL Notícias Internacional
 

14/01/2010

Fugitivo zomba da polícia no Facebook

El País
Joseba Elola
Milhares de internautas acompanham as andanças de um prisioneiro britânico que escapou há três meses. Craig Lynch foi contando seus movimentos na rede e cresce o número de seus fãs

Chama-se Craig Lynch, mas o chamam de Craig "Lazie" Lynch, algo como Craig "Preguiçoso" Lynch. Tem 28 anos e mede 1,80 metro. Seu rosto se transformou em um ícone na rede. Bem, seu rosto e seu dedo: em seu perfil no Facebook, fechado desde o fim do ano, o fugitivo da moda esteve cumprimentando o mundo inteiro com esse dedo que manda uma mensagem clara e concisa. Uma mensagem à polícia que o persegue, uma mensagem para o sistema, uma mensagem que despertou simpatias em todo o planeta. Esta espécie de Dioni inglês já tem milhares de fãs. Seu rosto e seu dedo vendem camisetas. Há canções na rede que enaltecem suas andanças, em tom de rap, em tom de country. Nasceu uma estrela; mais uma estrela da Internet, provavelmente fugaz.

Enquanto isso, o sujeito ri da polícia em cada uma de suas aparições. Resta saber quanto tempo vai demorar para voltar à prisão, quanto tempo vai durar a brincadeira.

Há mais de três meses ele abandonou a prisão de Hollesley Bay, em Suffolk, Inglaterra. A última vez que foi visto foi às 16h15 de 23 de setembro. Desde então esteve narrando suas andanças através da rede social Facebook, publicando as fotos de suas façanhas. "Sim, sim, consegui chegar ao Natal, derrotei seu sistema imbecil e adoro isso", escreveu em sua página.

Sua imagem, seminu, com uma guirlanda vermelha no pescoço, um peru tostado em uma das mãos e o dedo médio saudando o respeitável, foi amplamente aplaudida. Esta foi sua mensagem: "Se alguém tinha dúvidas de que estou em liberdade, aqui vai uma prova: como se não poderia pôr as mãos sobre um pássaro como este na prisão? Ha, ha!", escreveu. Como ocorre tantas vezes na rede, propagam-se rumores, se engrandecem lendas e as pessoas não sabem mais o que é verdade e o que não é. O assunto Lynch cresceu tanto ao longo destes meses que os internautas chegaram a duvidar de sua existência, sua fuga, tudo. Assim que neste Natal, o rapaz - não tão preguiçoso, como diz a camiseta que enaltece sua figura - decidiu mandar seu postal de Natal para demonstrar que continua vivo e agitando-se. Sem perder o humor. Desfrutando da fama.

Uma coisa está clara. Ele pôs em xeque a polícia britânica, que, ao fechamento desta edição, continuava a procurá-lo. É o que confirma em conversa por telefone Anne-Marie Breach, porta-voz da polícia de Suffolk. "Seguimos seus passos, estamos tentando localizá-lo em diversas regiões do país", esclarece. "Falamos com os responsáveis do Facebook, mas este não é o único campo no qual estamos investigando."

Escapar foi fácil. Lynch desfrutava de um regime aberto, e estava no que na Inglaterra e em Gales chamam de prisão aberta. Tinha de voltar para dormir na prisão toda noite, mas podia sair durante o dia. Estava chegando ao final de sua pena de sete anos por roubo a mão armada. No Ministério do Interior britânico se recusam a comentar a natureza do delito que cometeu, que na rede atribuem ao roubo a uma idosa. No Ministério da Justiça, o porta-voz Yasser Mehmood explica: "Costumamos dizer que é uma loucura escapar de um regime aberto. Além disso, 93% dos presos que o fazem são recapturados". A Lynch deu na mesma que faltasse pouca pena para cumprir. O lema que ele colocou em seu perfil deixa clara sua filosofia: "A vida é o que você faz dela, viva rapidamente, morra jovem".

Craig Lynch buscava seu momento de glória. Ele foi visto mais que sorridente segurando um cartaz com a legenda: "Procura-se Craig Lynch. Se o encontrarem, liguem para 999"; com uma cerveja na mão; com o peru. Apesar de tudo, ele sabe que seu filme não terá um final muito feliz: "Vocês vão rir comigo", publicou em sua página, "mas isto vai acabar em lágrimas. Sempre acaba assim".

São vários os grupos de fãs e de discussão que se constituíram em torno de sua figura no Facebook. "Where is Craig Lazie Lynch?" - Onde está Craig Lazie Lynch? - contava ao fechamento desta edição com mais de 3.300 membros: "Acho que você não se atreve a vir para Valladolid", escreveu o internauta Diego Alonso González no último dia 6. No grupo Craig "Lazie" Lynch, com mais de 1.100 membros, também comemoram sua fuga: "Você é meu ídolo", escreve Aitu Gutiérrez.

O grupo que rejeita a atitude do fugitivo, "We hate Craig Lynch" - Odiamos Craig Lynch - conta com menos adesões: cerca de 380 membros, e sua página registra mais de 1.400 fãs.

A rede social decidiu fechar o perfil pessoal do fugitivo no fim do ano. Mas mantém abertos os grupos de discussão.

Lynch está consciente de que andam atrás de seus passos. Em 29 de dezembro a rede de televisão britânica Sky News apresentou uma entrevista telefônica com o condenado. "Não sou um sujeito ruim", disse o suposto Lynch por telefone a uma redatora. "Em primeiro lugar, não deveria ter sido condenado; as provas eram mínimas."

Perguntado como deseja que acabe seu filme, manteve o tom brincalhão com a polícia: "Eu me entregarei em uma delegacia, não vão me apanhar. Não vou lhes dar o prazer de me pegarem".

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h09

    0,29
    3,232
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h18

    -0,16
    74.365,24
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host