Exclusivo para assinantes UOL

Crise freia o número de imigrantes que residem na Espanha

Susana Pérez de Pablos

Em Madri

  • AFP

     O primeiro-ministro espanhol, Jose Luis Rodriguez Zapatero, durante anuncio do pacote de cortes

    O primeiro-ministro espanhol, Jose Luis Rodriguez Zapatero, durante anuncio do pacote de cortes

Aumentaram só 5,6%, e há 4.000 equatorianos a menos que um ano atrás O número de imigrantes não comunitários que possuem residência na Espanha desacelerou. A crise econômica reduziu o número de alguns estrangeiros, como os ibero-americanos. No último ano aumentaram em 137.470 as carteiras de residência de estrangeiros que não procediam da UE nem tinham parentes que fossem cidadãos comunitários.

UOL Cursos Online

Todos os cursos