Exclusivo para assinantes UOL

Os direitos humanos em Cuba: um dia com Raúl Castro

Em Havana (Cuba)

  • Enrique de la Osa/Reuters

    O ditador de Cuba, Raúl Castro, irmão de Fidel

    O ditador de Cuba, Raúl Castro, irmão de Fidel

Um veículo de protocolo do governo cubano passou para apanhar Miguel ángel Moratinos na residência do embaixador espanhol em Cuba e o levou no rumo de uma casa de protocolo do regime. Sua delegação o esperava para comer, mas o ministro só apareceu seis horas depois, quando já havia terminado a partida entre Espanha e Alemanha na Copa do Mundo. Embora tenha chegado tarde ao asilo de Santovenia, administrado por uma ordem de freiras, estava visivelmente satisfeito com o comunicado do arcebispado de Havana anunciando a libertação de 52 dissidentes. Moratinos se reuniu primeiro a sós com Raúl Castro e depois se transferiu para o Palácio de Convenções, ao qual também acorreram o chanceler cubano, Bruno Rodríguez, e o cardeal Jaime Ortega.

UOL Cursos Online

Todos os cursos