Exclusivo para assinantes UOL

Dispara demanda mundial por aviões israelenses militares não tripulados

Ana Carbajosa

Aeroporto Ben Gurion (Tel-Aviv, Israel)

  • Jonathan Nackstrand/AFP

Um grupo de técnicos espanhóis assiste à dissecação das tripas de um avião não tripulado em um hangar da Indústria Aeroespacial Israelense (IAI), a empresa pública que lidera o mercado europeu da guerra teleguiada. Estudam o cabeamento do Searcher, o avião sem piloto que a Espanha voa no Afeganistão, forrado de sensores. Pode voar de dia até 15 horas seguidas e gravar o que acontece ao nível do solo, quase sem fazer ruído. Também pode filmar de noite com o sensor térmico, que distingue a temperatura de um corpo humano da de um edifício.

UOL Cursos Online

Todos os cursos