Exclusivo para assinantes UOL

Mediador conta como foi a libertação dos reféns espanhóis nas mãos da Al Qaeda

Ignacio Cembrero
Em Madri (Espanha)

Imediatamente depois do ataque franco-mauritano contra a Al Qaeda para libertar o refém francês Michel Germaneau, em 22 de julho, os terroristas que mantinham sequestrados os espanhóis Albert Vilalta e Roque Pascual "estiveram a ponto de matá-los", relata de Burkina Fasso, Mustafá Ould Liman Chafi, o mediador que negociou com os sequestradores. "Nós os dávamos quase por mortos. Acreditávamos que fosse uma causa perdida. Foi o momento mais difícil de meu trabalho."

UOL Cursos Online

Todos os cursos