Exclusivo para assinantes UOL

Uma mãe lutou 13 anos tentando recuperar o bebê que deu em adoção

Jesús Duva / Natalia Junquera

Em Madri (Espanha)

Inmaculada R.G., mãe solteira, deu em adoção sua filha em novembro de 1973. Um mês depois se arrependeu e tentou que ela fosse devolvida. Mas se chocou com um muro intransponível diante do qual lutou sem descanso nos tribunais durante 13 anos. Tudo foi inútil: depois de gastar muita energia e muito dinheiro, só conseguiu que o Tribunal Supremo ordenasse que fosse apagado do Registro Civil que a menor era filha de mãe desconhecida e que se fizesse constar quem é sua mãe biológica. A história de Inmaculada revela de forma consumada a coragem de uma jovem diante do enorme poder das tramas que manipulavam as adoções até há pouco mais de 20 anos, segundo deixam a descoberto várias sentenças judiciais.

UOL Cursos Online

Todos os cursos