PUBLICIDADE
Topo

Argentina pode romper o muro antiaborto na América Latina

A presidente argentina Cristina Kirchner, durante discurso na 66ª Assembleia Geral da ONU - Jason Szenes/EFE
A presidente argentina Cristina Kirchner, durante discurso na 66ª Assembleia Geral da ONU Imagem: Jason Szenes/EFE
Exclusivo para assinantes UOL

Soledad Gallego-Díaz

Em Buenos Aires (Argentina)

18/10/2011 00h02

Pode depender de uma mulher, Cristina Kirchner, nas próximas semanas que a descriminalização do aborto, tema que continua sendo objeto em toda a América Latina de um permanente vaivém, dê um grande passo adiante...

Notícias