UOL Notícias Internacional
 

26/06/2007

Cosan busca captar até US$ 2 bi na Bolsa de Valores de Nova York

Financial Times
Jonathan Wheatley
A Cosan, a maior produtora de açúcar e etanol do Brasil, buscará captar até US$ 2 bilhões na Bolsa de Valores de Nova York, em uma demonstração do rápido crescimento do setor no Brasil. A notícia surge após crescente especulação de que a empresa poderia enfrentar uma oferta de aquisição de uma grande empresa internacional ou de commodities.

O "Wall Street Journal" publicou na última sexta-feira (22/6) uma entrevista com um alto executivo da Archer Daniels Midland, que disse que o grupo de agronegócio não descartava uma tentativa de aquisição da Cosan.

O plano de empresa brasileira de oferta pública de ações nos Estados Unidos sugere que está mais interessada em comprar outras empresas do que em ser comprada.

A Cosan cresceu rapidamente por meio de aquisição. Ela agora é dona de 17 usinas, duas refinarias, duas instalações portuárias e numerosos depósitos, segundo o registro feito na segunda-feira junto a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos detalhando a oferta.

O registro descreve a empresa como sendo a maior produtora e processadora de cana-de-açúcar do mundo; maior produtora de etanol do Brasil e segunda maior do mundo; e a maior produtora de açúcar do Brasil e uma das três maiores do mundo.

O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo, com uma produção de cerca de 21 milhões de litros, em comparação a 22 milhões de litros nos Estados Unidos, os maiores produtores.

Mas a indústria baseada em cana-de-açúcar do Brasil é substancialmente mais eficiente do que a indústria baseada em milho nos Estados Unidos, de forma que está atraindo uma enxurrada de investimentos estrangeiros e locais.

A Unica, a associação do setor no Estado de São Paulo, disse que os investidores gastarão cerca de US$ 15 bilhões no Brasil entre agora e 2012, construindo cerca de 90 usinas de açúcar e álcool. A produção de cana-de-açúcar deverá quase dobrar neste período.

A operação planejada pela Cosan inclui a recente criação de uma holding com sede nas Bermudas, a Cosan Limited, que será listada em Nova York e em São Paulo, por meio de depository receipts (DPs) brasileiros. Ela visa a oferecer aos investidores uma troca das ações da Cosan pelas ações da nova empresa.

A oferta será conduzida pelo Credit Suisse, Goldman Sachs e Morgan Stanley.

A Cosan foi listada na Bolsa de Valores de São Paulo em novembro de 2005, captando cerca de US$ 400 milhões. O preço de suas ações valorizou desde então cerca de 125%, em comparação ao aumento de 75% no principal índice do mercado. Sua capitalização no mercado em São Paulo é de cerca de R$ 6,8 bilhões (US$ 3,1 bilhões).

O setor agrícola do Brasil está crescendo fortemente em meio ao boom da demanda por commodities liderada pela China. O etanol é o mais importante da atual geração de biocombustíveis oferecidos como alternativa para a gasolina e outros combustíveis fósseis.

O Brasil tem as condições mais eficientes e mais amigas do meio ambiente para sua produção. Mas um crescimento significativo nas exportações pode ser atrapalhado pelas barreiras nos países desenvolvidos, incluindo subsídios, tarifas e uma escassez de distribuição no varejo. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h10

    0,24
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h11

    1,77
    63.770,84
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host