Exclusivo para assinantes UOL

Cientistas descobrem o segredo do envelhecimento, mas não o da vida eterna

Clive Cookson
em Londres

Um dos maiores mistérios da biologia, como e porque as células vivas envelhecem, foi solucionado por uma equipe internacional que trabalha na Universidade de Newcastle, no Reino Unido. A resposta é complexa – e não resultará em um elixir para a vida eterna em um futuro visível. Apesar disso, os cientistas acreditam que medicamentos melhores para doenças relacionadas à idade, como diabetes e cardiopatias, surgirão graças à descoberta que eles fizeram: a rota bioquímica vinculada ao envelhecimento. A equipe de Newcastle, trabalhando em conjunto com a Universidade de Ulm, na Alemanha, utilizou uma abordagem abrangente de “biologia de sistemas”, envolvendo modelos computacionais e experimentos com culturas de células e ratos geneticamente modificados, para tentar descobrir porque as células começam a envelhecer. Neste estado, as células param de se dividir e os tecidos, que são compostos por elas, manifestam sinais físicos de deterioração, desde rugas na pele até a degeneração do funcionamento do coração. A pesquisa, publicada pelo periódico “Molecular Systems Biology”, revela que quando uma célula envelhecida detecta um dano grave no seu DNA – causado pelos processos inerentes à vida – ela envia sinais internos específicos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos