Polícia britânica prende a primeira pessoa por piratear música na Internet

Thomas Crampton
Em Paris

A indústria fonográfica marcou o seu primeiro ponto na luta contra o website russo AllOfMP3.com.

Na última segunda-feira (21/5) a Federação Internacional da Indústria Fonográfica, que representa importantes gravadoras, anunciou que a polícia londrina prendeu um rapaz de 25 anos, cujo nome não foi divulgado, por suspeita de que ele atuasse como o agente britânico do site russo.

A prisão foi a primeira efetuada segundo uma lei britânica que entrou em vigor em janeiro último, e que classificou como crime a venda sem licença de músicas, segundo informou a federação da indústria.

O homem estaria fazendo propagandas e vendendo cupons para compras em sites de leilão usados pelos consumidores para pagar pelas músicas do AllOfMP3. O site vem aceitando esses cupons desde que o Visa, o MasterCard e o PayPal cancelaram as transações relativas ao AllOfMP3.com devido a preocupações referentes à legalidade desses negócios.

O site russo oferece downloads de músicas de alta qualidade de uma grande coletânea por uma fração do preço cobrado por sites concorrentes como o iTunes. No auge da sua popularidade, o AllOfMP3 foi o mais popular site de download de músicas no Reino Unido após o iTunes, segundo estimativas dos especialistas do setor. Mas a indústria fonográfica, apoiada pelo Departamento de Representação Comercial dos Estados Unidos, garantiu que o site opera sem o consentimento de vários detentores de direitos autorais e não paga royalties.

Representantes do AllOfMP3.com não puderam ser imediatamente localizados para tecerem comentários, mas eles afirmam há muito tempo que o site opera legalmente segundo a lei russa e paga royalties por meio da ROMS, a agência nacional de cobrança de dívidas.

De acordo com a federação, o suspeito preso no Reino Unido também usava o AllOfMP3Vouchers.co.uk, um website que foi posteriormente fechado.
Comprados por dez libras esterlinas, o equivalente a US$ 19,70, os cupons continham um código que permitia que os consumidores acessassem e fizessem downloads de músicas do AllOfMP3.com.

A federação anunciou que a operação pode ter gerado uma renda equivalente a dezenas de milhares de libras esterlinas para o website russo. A Polícia Metropolitana confiscou equipamentos de informática e documentos para as investigações.

Em dezembro do ano passado, várias grandes gravadoras processaram a Mediaservices, cuja sede fica em Moscou e que opera o allOfMP3.com e outro site de música, o allTunes.com. A Arista Records, a Warner Brothers Records, a Capitol Records, a UMG Recordings e outras gravadoras anunciaram que os sites da Mediaservices vendiam milhões de músicas sem pagar os devidos direitos de propriedade.

Outras ações contra o AllOfMP3 incluem um mandado judicial contra o site na Alemanha e uma investigação criminal do portal AllOfMP3 na Itália, que não estava funcionando na terça-feira (22/05). O homem foi acusado de atuar como agente de um site russo popular de música UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos