Exclusivo para assinantes UOL

Libertem Aung San Suu Kyi

Bernard Kouchner* Em Paris

"Liberdade do medo." Estas palavras, ditas por Daw Aung San Suu Kyi em 1990, soam mais do que nunca como um pedido de ajuda, em um momento em que a junta birmanesa deu início a procedimentos contra ela que são tão absurdos quanto injustificados. Isso não nos engana: se trata de um pretexto ridículo para impedi-la de participar das próximas eleições. Aung San Suu Kyi está em prisão domiciliar há seis anos

UOL Cursos Online

Todos os cursos