Exclusivo para assinantes UOL

Lições de Nuremberg: as vantagens de uma corte civil para julgar os acusados pelos atentados de 11 setembro

Allan Gerson*

A notável decisão da administração Obama de realizar o julgamento de Khalid Shaikh Mohammed e de outros autores do atentado de 11 de setembro em uma corte civil de Nova York, em vez de usar a estrutura convencional de tribunal militar, se baseia em um pilar fundamental: é a coisa moralmente certa a se fazer. Ela mostrará tanto a amigos quanto a inimigos que, ao contrário da administração Bush, a Casa Branca de Obama é realmente comprometida com o Estado de direito. Por todo o mundo, ao que tudo indica, espectadores grudarão nas telas de TV enquanto testemunham a Justiça americana: o conjunto completo dos direitos processuais do devido processo concedidos ao criminoso comum, agora aplicado, pela primeira vez, aos malfeitores do 11 de setembro. O tribunal militar mais aberto de todos os tempos foi o convocado em Nuremberg em 1946; ali foram realizadas 403 sessões públicas do julgamento de grandes criminosos de guerra nazistas

UOL Cursos Online

Todos os cursos