Exclusivo para assinantes UOL

O destino de um jihadista

H.D.S. Greenway

Sob certo ponto de vista, foi um sucesso operacional espetacular para os extremistas islâmicos. Convencer não apenas a CIA, mas a melhor agência de espionagem no mundo árabe, o Departamento Geral de Inteligência da Jordânia, que o agente deles estava realmente trabalhando para o Ocidente, demonstrou uma capacidade superior na área. O médico jordaniano, Humam Khalil Abu-Mulal al Balawi, que explodiu a si mesmo juntamente com um jordaniano e sete agentes da CIA, forneceu apenas informação de baixo nível para manter a CIA e a inteligência jordaniana interessadas e animadas com a possibilidade de que ele poderia levá-las ao coração da jihad. Em vez disso, na fórmula clássica do agente duplo, ele as levou à própria destruição.

UOL Cursos Online

Todos os cursos