Exclusivo para assinantes UOL

China, Índia e EUA querem ser potências no futebol, mas esquecem de deixar os jovens talentos florescerem

Rob Hughes

  • AP

    O jogador argentino Lionel Messi, do Barcelona, comemora gol marcado em jogo contra o Real Madrid, na Espanha

    O jogador argentino Lionel Messi, do Barcelona, comemora gol marcado em jogo contra o Real Madrid, na Espanha

A China acabou de anunciar um plano quinquenal para recrutar 500 jovens e enviá-los ao exterior, principalmente à Espanha, para que treinem futebol.

UOL Cursos Online

Todos os cursos