A Wikipedia já é multimídia

Alex Barnet

A Wikipedia cresce e evolui, mas mantém seu estilo original. A recente obtenção dos US$ 6 milhões em doações dos quais precisava para fechar seu exercício - suas contas vão de junho a junho - deram o aval para esse modo de financiamento que permite evitar a publicidade.

Os responsáveis pela enciclopédia, quarto site mais visitado da rede e o único entre os 50 maiores da Internet que não tem fins comerciais, confirmaram à reportagem que outra grande novidade do site é a progressiva abertura para conteúdos de áudio e vídeo, até agora muito restritos por questões técnicas e de custo.

Tal como explica Jay Walsh, responsável de comunicação da enciclopédia, "finalmente estamos em condições de armazenar e gerenciar grandes arquivos multimídia e, portanto, os vídeos e gravações de áudio poderão ser parte da enciclopédia. Não é um modelo comparável ao YouTube, porque trabalhamos com um enorme volume de informação e temos recursos limitados, mas o armazenamento e a banda larga são cada vez mais baratos e isso permite que nós mudemos. Estamos fazendo nossa infraestrutura crescer".

Em sua opinião, a tecnologia de software livre, que é a base de toda a infraestrutura da enciclopédia, é a chave para proporcionar essa mudança. "Estamos trabalhando num reprodutor de vídeo baseado em código livre que permitirá aos usuários ver qualquer tipo de vídeo sem ter que utilizar software proprietário. Isso supõe uma economia total no pagamento de direitos pelo uso do programa".

O aspecto econômico não é trivial, uma vez que atualmente a Wikipedia mostra aos usuários 10 bilhões de páginas por mês e, nesta escala, qualquer custo extra representa gastos muito elevados.

Nos últimos meses, a enciclopédia multiplicou por vinte a capacidade de seus servidores, graças entre outras coisas à doação de equipamentos por parte da Sun Microsystems, uma empresa que há tempos apóia o projeto. Foi o primeiro passo da mudança da Wikipedia baseada em texto. Agora os 150 mil voluntários, que escrevem e editam seus conteúdos de forma anônima e sem retribuição, podem pensar em utilizar materiais audiovisuais na publicação que até hoje era praticamente limitada à palavra escrita.

"Antes não podíamos abrigar arquivos grandes e tampouco dispúnhamos de banda suficiente. Isso está mudando. Os limites serão cada vez mais amplos e, quando for necessário, poderemos incluir um vídeo de alta qualidade ou longa duração", indica Brion Vibber, responsável tecnológico da Wikipedia. A possível comparação com o YouTube também toca num ponto-chave. A Wikipedia enfatiza que a inclusão de vídeos ou gravações de áudio se limita exclusivamente a materiais de domínio público ou livres de direitos, para evitar problemas legais e custos extras.

O estado financeiro é outro tema-chave para o futuro da enciclopédia, que depende da Wikimedia Foundation, uma organização que tem 23 pessoas contratadas e gerencia outros projetos similares. É comum que a Wikipedia peça doações, mas conseguir US$ 6 milhões, um terço desse valor em menos de uma semana depois do pedido formulado na rede por Jimmy Wales, o fundador do projeto, tem um valor especial numa época de crise. Mais de 125 mil doadores deram somas para cobrir as necessidades operacionais da Wikipedia. "Vamos continuar com o sistema de doações, que funciona muito bem. E quando for necessário, faremos pedidos concretos para temas e campanhas pontuais. A publicidade, como sempre defendemos, está descartada", afirma Jay Walsh.

Tradução: Eloise De Vylder

UOL Cursos Online

Todos os cursos