UOL Mídia GlobalUOL Mídia Global
UOL BUSCA

RECEBA O BOLETIM
UOL MÍDIA GLOBAL


19/09/2007
Na Europa, o absinto faz sucesso nas noites "underground"

Dominique de Saint Pern

Banido em 1915 pela legislação francesa devido à luta contra o flagelo do alcoolismo, o absinto está alegrando as noites dos bares e das discotecas descoladas na Inglaterra, na Alemanha, na Holanda e na Suécia.

A ressurreição do absinto foi possível, de uma maneira indireta, por uma diretriz européia de 1988, que estabeleceu uma tolerância de até 35 mg de thuyone (a molécula contida no caule da planta absinto) por litro nas bebidas destiladas. Na França, ela continua sendo uma bebida reservada a um nicho restrito. Ela é encontrada em apenas algumas adegas, em algumas quitandas de luxo e num grupo reduzido de bares retro ou "hype".

Mais sulfurosa de que um licor, mais romântica do que um "pastis" (destilado de anis tomado com água), a "fada verde" (nome que lhe foi dado por poetas impressionistas) destina-se ao "underground". Nos bistrôs de Praga, o sexto drinque é gratuito. "Der Phantom", "La Boheme Bitter Spirit", "Starorezna Devil" ou "Hypnotic Absinthe": todos estes são os nomes que atraem os novos Verlaine, Pascin, Daumier.



"Uma porcaria"
Em Praga, a clientela, jovem, gulosa por sensações fortes, consome um absinto a 75º fabricado na República Tcheca, engarrafado imediatamente após ser tirado do alambique, sem a passagem de três semanas, no mínimo, por grandes recipientes de carvalho que tem o mérito de "achatar" os excessos de álcool. "Do absinto, esta bebida só leva o nome", afirma Marie-Claude Delahaye, uma bióloga e diretora do Museu do Absinto, em Auvers-sur-Oise (Val-d'Oise, região parisiense). "Eu experimentei e cuspi imediatamente: é uma porcaria".

Contudo, a bebida agrada. Desde a "revolução de veludo", no início dos anos 1990, a República Tcheca se reconciliou com a sua tradição de fabricação, proibida sob o comunismo. Em dez anos, ela tornou-se o primeiro fabricante mundial da bebida. A Espanha, por sua vez, produz um absinto de cor vermelha ou preta, muito "Movida". Nos países que a recusam em seu território, como os Estados Unidos ou a Austrália, as encomendas feitas pela Internet permitem contornar a lei.

A má reputação da bebida verde, que se dizia que ela causa a loucura, torna cego e provoca convulsões, provém da thuyone. Quando absorvida em excesso (no século 19, 1 litro continha 260 mg, contra 35 mg autorizados atualmente), freqüentemente esta molécula pode provocar desastres neurológicos. Os testes feitos no início do século 19 comprovaram este fato. Neles, injeções repetidas de thuyone foram dadas diretamente no fígado de animais, cada uma representando o equivalente a seis aperitivos com grau alcoólico de 72º: enquanto o fígado era relativamente pouco atingido, os danos cerebrais se revelavam fulminantes.

De 30 a 50 euros
A capital autoproclamada do absinto, Pontarlier (Doubs) organiza há cinco anos as suas Absintíades (as próximas serão nos dias 6 e 7 de outubro) onde, no final de degustações às cegas, um júri elege a sua Colher de Ouro. O absinto "François Guy" (45º) já foi premiado em três ocasiões. Cerca de quarenta marcas francesas disputam o mercado hexagonal e exportam para o Japão. Entre elas, destacam-se o "Libertine", fabricado em Fougerolles (55º), o "Versinthe" de Aix-en-Provence (45º) e o "Fée" ("Fada") de Green Utopia (68º), fabricado em Paris. O seu preço varia de 30 a 50 euros a garrafa de 70 cl ( entre R$ 78 e R$ 132).

O absinto é também a fada-madrinha dos comerciantes de objetos antigos. O consumo do absinto gerou utensílios destinados à sua fruição, como fontes de água, colheres, copos, garrafas, grelhas, misturadores de absinto, e até mesmo cartazes... Hoje, os preços dessas quinquilharias dispararam. É preciso desembolsar vários milhares de euros para adquirir uma fonte de época. Quanto às colheres, elas são raras por menos de 30 euros. Para saborear o absinto em sua casa, mais vale optar por réplicas.

Tradução: Jean-Yves de Neufville

ÍNDICE DE NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL

Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA





Shopping UOL

Gravadores Externosde DVD a partir
de R$ 255,00
Câmera Sony6MP a partir
de R$ 498,00
TVs 29 polegadas:Encontre modelos
a partir de R$ 699