UOL Notícias Internacional
 

06/09/2008

Melissa Stockwell, da guerra no Iraque aos Jogos Paraolímpicos de Pequim

Le Monde
Alexandre Roos
"Eu comecei a praticar a natação porque eu não precisava utilizar a minha prótese para isso". E o resultado é realmente convincente: Melissa Stockwell, 28 anos, competirá no "Cubo de Água" de Pequim, por ocasião dos Jogos Paraolímpicos que serão realizados na capital chinesa, de 6 a 17 de setembro. Há quatro anos, contudo, esta antiga tenente do exército americano, sem dúvida jamais teria imaginado encontrar-se nessa situação.

Em abril de 2004, ela que sonhava desde a sua adolescência engajar-se para servir a bandeira do seu país, foi enviada para o Iraque. A sua missão era de garantir a segurança dos transportes de equipamentos na região de Bagdá. A sua primeira incursão será também a última: em 13 de abril de 2004, o seu veículo explode ao passar sobre uma bomba que havia sido colocada no acostamento da estrada.

"Naquele momento, eu não entendi que a minha perna havia sido arrancada, apenas percebi que havia sangue", contou Melissa Stockwell em 2006, em entrevista ao canal de televisão americano CBS. "Portanto, eu pensava estar simplesmente ferida". Foi o seu marido, que também estava servindo no Iraque, que lhe anunciou algumas horas mais tarde que ela havia perdido a sua perna esquerda.

A partir daquele momento, iniciou-se um longo combate para a primeira americana a ser amputada no Iraque. Foram nove meses de hospitalização, marcados por quinze intervenções cirúrgicas destinadas a debelar as infecções e a implantar uma prótese que foi afixada à altura do quadril. Contudo, Melissa nada perdeu do seu otimismo. "Em determinado momento da sua convalescença, todos os amputados precisam tomar uma decisão. Será que você insiste em viver no passado e segue se perguntando 'por que eu', apegando-se a esse tipo de discurso? Ou será que você se conforma com a situação e resolve passar para outra coisa? Eu creio que me acostumei rapidamente com a idéia de que eu nunca mais recuperaria a minha perna. Portanto, resolvi tocar para frente".

De um uniforme para o outro

No hospital, Melissa Stockwell conhece John Register, um dirigente do Comitê Olímpico Americano (Usoc), ele mesmo amputado. Ele a convence rapidamente a pensar em participar dos Jogos Paraolímpicos. As capacidades físicas da jovem mulher lhe permitirão enfrentar uma série de etapas. Primeiro, ela participa, de cadeira de rodas, da Maratona de Nova York, e se inscreve em diversos triatlons. Até o momento em que o seu objetivo passa a ser de qualificar-se para os Jogos de Pequim. "Quando me dei conta de que eu tinha uma segunda chance para representar o meu país, eu a agarrei", contou Melissa em março passado, em entrevista ao "Washington Post". "Eu estive no Iraque trajando um uniforme do exército. Agora, seria fantástico poder trajar um outro uniforme americano".

Nas competições seletivas americanas, em abril, a ex-tenente nadadora se superou e cravou os seus melhores tempos. Ela qualificou-se para os Jogos Paraolímpicos nas competições do 100 m e do 400 m nado livre, e também na do 100 m borboleta. Cerca de quinze outros veteranos do exército americano, que puderam contar com a ajuda de um programa especial do Usoc, também tentaram qualificar-se. Entre eles, um outro veterano conquistou a sua vaga para os Jogos: o arremessador de disco Carlos Leon, que se tornara paraplégico em conseqüência de um acidente ocorrido fora do seu serviço na Marinha. Contudo, Melissa Stockwell foi a única ex-militar ferida em combate que ganhou sua aposta.

"Eu consegui realizar um maior número de feitos com uma perna do que com duas", comenta a atleta, sem fatalismo. E de fato, Melissa Stockwell não se limitou aos esportes: ela prossegue paralelamente estudos para tornar-se protesista. O seu objetivo é de ajudar os outros soldados americanos que perderam um membro no decorrer dos combates. Jean-Yves de Neufville

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host