UOL Notícias Internacional
 

08/01/2009

O café colombiano, a Mamãe Gansa e o crime organizado

Le Monde
Marie Delcas
Do Le Monde
Em Bogotá
Mais uma caricatura que irrita. Juan Valdez quer processar o desenhista americano Mike Peters e pretende exigir "no mínimo US$ 20 milhões" por prejuízos e juros. Juan Valdez é o personagem publicitário que, com um poncho nas costas e acompanhado de sua inseparável mula, encarna pelo mundo inteiro o café colombiano.

No dia 2 de janeiro, em uma tira semanal de grande circulação nos Estados Unidos, Mike Peters evocou a criminalidade que impera na Colômbia, utilizando o nome de Juan Valdez. Ultrajada, a Federação Colombiana dos Cultivadores de Café (Fedecafe) julga que o desenho "fere a dignidade nacional e a reputação do café colombiano".

O desenho contestado pertence à série Mother Goose & Grimm. Na primeira imagem, a gansa de Mike Peters saboreia uma xícara de café colombiano. "Você sabe que na Colômbia o crime organizado é forte", lhe lembra Ralph - um dos personagens da série - que, no balão seguinte, detalha: "Quando eles dizem que em cada lata de café há um pedacinho de Juan Valdez, talvez não seja uma piada". No terceiro e último quadrinho, a Mother Goose bebe chá.

"Esse desenho associa o crime organizado e as atrocidades cometidas pelos grupos armados ao trabalho duro, sério e honesto de mais de 500 mil famílias de cultivadores de café", declarou Gabriel Silva, diretor da Fedecafe. Na terça-feira dia 6 de janeiro, ele explicava à imprensa as razões que levaram os cafeicultores a recorrerem aos serviços do escritório de advocacia nova-iorquino Holland & Knight para processar Mike Peters e a agência encarregada de distribuir suas caricaturas para aproximadamente 600 jornais.

Segundo Silva, a celebridade de Peters - vencedor, entre outros, do prêmio Pulitzer - dá a essa caricatura, "lida por milhões de leitores e consumidores de café colombiano", um caráter "ofensivo e insultante".

Por muito tempo principal produto de exportação, o café permanece um problema para a economia da Colômbia. Os cafeicultores, lembrou Silva, "trabalharam durante longos períodos e investiram milhões de dólares" para posicionar seu produto no mercado. E denuncia, de passagem, que o narcotráfico e a violência são alimentados pelo "apetite pelas drogas dos Estados Unidos e dos países desenvolvidos".

Processo "nefasto"

Criado em 1959, o personagem de Juan Valdez é hoje mundialmente conhecido. Seu nome foi dado à cadeia de cafés-boutique criada em 2002 pela Federação dos Cafeicultores para fazer concorrência para a Starbucks. A companhia dos plantadores colombianos conta hoje com 170 estabelecimentos, basicamente na Colômbia e nos Estados Unidos.

A reação da Fedecafe evidentemente gera discussões. "A violência cotidiana é, como Juan Valdez, um símbolo de nosso país. E, pelo que eu saiba, a culpa não é de Mike Peters", nota o desenhista Vladimir Florez, o Vladdo. Como muitos, ele julga que o processo contra Mike Peters será "ainda mais nefasto para a imagem do país" do que as três imagens incriminadas.

Na terça-feira, o jornal "El Tiempo" recebeu uma carta assinada por Mike Peters, que "adora a Colômbia e os colombianos", e apresenta suas desculpas para "todos aqueles que tenham se sentido ofendidos". Mas, destaca o jornal de Bogotá, o desenho litigioso permanece disponível no site da Internet de seu autor (www.grimmy.com). E ele acaba de receber um santo golpe de publicidade.

Tradução: Lana Lim

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h30

    -0,21
    3,166
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h31

    0,10
    68.424,46
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host