UOL Notícias Internacional
 

19/08/2009

Uma vítima de L'Aquila quer se convidar à casa de Silvio Berlusconi

Le Monde
Salvatore Aloïse Em Roma (Itália)
Pergunta: onde você prefere ser realojado? Resposta: em uma das residências de Silvio Berlusconi. Antonio Bernardini perdeu sua casa no terremoto de 6 de abril, em L'Aquila (Abruzzo), mas não sua pose. Foi assim que ele respondeu na ficha de informações que a Defesa Civil distribuiu entre os desabrigados de L'Aquila. Uma formalidade indispensável para obter um alojamento provisório.

Bernardini assinalou "apartamento para alugar" e acrescentou, a lápis, "se possível em Villa Certosa ou até no Palazzo Grazioli". Não é uma provocação, ele explica. Se ele citou essas duas - entre as diversas outras - moradias do presidente do Conselho, a primeira em Sardenha, a segunda em Roma, foi simplesmente porque ele levou a sério a proposta do Cavaliere: este havia prometido abrir suas portas às vítimas do desastre.
  • Jason Reed/Reuters

    Berlusconi mostra ao colega americano Obama a destruição causada pelo terremoto em L'Aquila



No dia seguinte ao terremoto que fez mais de 300 mortos e dezenas de milhares de desabrigados, Silvio Berlusconi afirmou estar disposto a colocar suas casas "à disposição das vítimas". Segundo o "Corriere della Sera" de 14 de agosto, ao falar com seu advogado, o deputado Niccolo Ghedini, o presidente do Conselho teria afirmado: "Finalmente alguém se decidiu".

Mas daí a ver Antonio Bernardini se instalar na esplêndida mansão sarda com suas diversas piscinas, parques e atrações, entre as quais um vulcão artificial, há uma grande distância. Primeiramente porque sua "preferência" não teria sido registrada pelos serviços de leitura informatizada da Defesa Civil, que só mantiveram o "apartamento para alugar".

Organizar cruzeiros...

Segundo, porque o Cavaliere, seguro de que as vítimas não gostariam de se distanciar muito de suas terras, excluiu a Sardenha e só ofereceu os apartamentos romanos. Apartamentos, e não o Palazzo Grazioli, a residência onde ele recebeu uma garota de programa.

Antonio Bernardini declarou que ele não via nenhum problema em ir até a Sardenha. Além disso, Berlusconi deverá deixar logo a mansão para se instalar justamente em L'Aquila para honrar sua promessa de acompanhar de perto as obras de reconstrução da cidade devastada. Segundo a imprensa, um empresário teria colocado à sua disposição uma mansão com piscina perto do local onde aconteceu o G8.

Resta saber o que será das duas outras promessas feitas aos desabrigados: organizar, neste verão, cruzeiros para eles, e lhes fornecer, a partir de setembro, moradias provisórias que lhes permitam sair das vilas de barracas e dos hotéis da costa adriática de Abruzzo.

Tradução: Lana Lim

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host