UOL Notícias Internacional
 

17/01/2010

Suíça: o eldorado das dinastias da Ásia central

Le Monde
Agathe Duparc
Em Genebra
Será que Genebra se tornará o ponto de escala preferido dos filhos dos déspotas da Ásia central? Depois que Gulnara, glamorosa filha mais velha do presidente uzbeque Islam Karimov, foi designada como embaixadora junto às Nações Unidas no outono de 2008, é a vez de Dinara, caçula do líder cazaque Nursultan Nazarbayev, desembarcar no local.

No dia 23 de dezembro, Dinara Kulibayeva, esposa do magnata cazaque do petróleo Timur Kulibayev, adquiriu por 74,7 milhões de francos suíços (R$ 129 milhões) uma imensa propriedade em Anières, sofisticado subúrbio de Genebra. Essa transação foi feita junto a Rustam Aksenenko, filho do ex-ministro russo dos Transportes da era Yeltsin, na época acusado de corrupção.

Aos 43 anos, Kulibayeva dirige o Fundo para a Educação Nursultan Nazarbayev. Ela é a principal acionista, junto com seu marido, do banco popular Halyk, sendo que a revista Forbes lhe atribui uma fortuna de US$ 2,2 bilhões. Em junho, sua irmã mais velha Dariga, 46, muito influente na mídia e prevista para suceder seu pai, fez uma passagem notável por Genebra. Em um concerto particular, ela se entregou a seu hobby preferido: o canto, "em um clima estranho, pois todos suspeitavam que ela também estava lá por outras questões", diz um dos convidados.

A volta com tudo do clã Nazarbayev surpreende aqueles que ainda se lembram do escândalo "Kazakhgate", desencadeado em 1999 pela procuradoria de Genebra. Uma investigação havia sido aberta sobre um vasto sistema de propinas proveniente de transações petroleiras que alimentavam as contas suíças do presidente cazaque e de sua família, e quase US$ 84 milhões foram bloqueados em Genebra. Com base nesse dossiê, a justiça dos EUA abriu um processo contra o intermediário americano, ex-conselheiro de Nazarbayev.

Em 2008, como a justiça suíça não podia processar o presidente, aceitou restituir ao Cazaquistão os fundos bloqueados. Um acordo havia sido assinado para que o dinheiro fosse utilizado em programas de auxílio à infância, sob supervisão do Banco Mundial. Ironia da história, há algumas semanas uma nova parcela desses fundos foi paga. "Espero que se parentes do presidente Nazarbayev adquirirem bens imobiliários na Suíça, os intermediários financeiros examinem minuciosamente a origem dos fundos", diz Daniel Devaud, ex-juiz de instrução encarregado da investigação.

"Missão exploratória"

Em Genebra, muitos comemoram as perspectivas que estão se abrindo. Uma "missão exploratória" do serviço de promoção econômica foi ao Cazaquistão, em novembro de 2009, para exaltar os méritos da Suíça. Um grande investidor cazaque teria mordido a isca. Um intermediário financeiro genebrês conta ter sido contatado por uma jovem cazaque que trabalha para oligarcas que querem abrir contas na Suíça.

Mas a chegada a Genebra da filha caçula do presidente Nazarbayev poderá prejudicar outras poderosas famílias cazaques que já estão lá. Em 2008, o ex-prefeito de Alma-Ata, Viktor Khrapunov, acusado de corrupção, havia fugido do país com sua esposa, e se refugiou em uma mansão em Cologny, comprada por 32 milhões francos suíços. Até então, seus investimentos na indústria hoteleira de luxo, conduzidos por seu filho Ilias, prosperavam. "Agora, os Khrapunov poderão encontrar dificuldades", prevê uma fonte.

Esse cenário de guerra dos clãs não parece atingir a filha do presidente uzbeque Gulnara Karimova que, formada em Harvard, está por toda parte. No Uzbequistão, ela comanda um império de telecomunicações, publicidade, mídia e restaurantes. Ela se orgulha das atividades de filantropia que promove com sua fundação Fund.forum.uz. Em Genebra, se ela é pouco vista no Palácio das Nações, sede da ONU, é porque Gulnara se dedica à sua paixão pelo luxo. A embaixadora gravou vários álbuns sob o nome de GooGoosha e acaba de criar para a Chopard uma linha de jóias, a "Guli para Chopard".

Tradução: Lana Lim

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,75
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    -0,13
    76.891,84
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host