Exclusivo para assinantes UOL

Os Estados Unidos constrangidos por seus mercenários

  • Saul Loeb/AFP

    Após assumir a presidência, Obama cancela<br>contrato entre a CIA e empresa militar privada

    Após assumir a presidência, Obama cancela<br>contrato entre a CIA e empresa militar privada

O momento escolhido pelo presidente afegão, Hamid Karzai, para defender a proibição dos mercenários em seu país só pode mergulhar Washington em um sério constrangimento. Além disso, Karzai não estimou uma data-limite para a dissolução das 52 empresas militares privadas que operam no Afeganistão. Ele se baseia em algumas constatações. Primeiramente, no fato de que “a população não confia” nos mercenários. Depois, que “sua existência é contrária aos interesses nacionais afegãos”. Ele ressalta, por fim, que os afegãos que trabalham para essas empresas seriam mais úteis dentro das forças de segurança governamentais.

UOL Cursos Online

Todos os cursos