Exclusivo para assinantes UOL

Biblioteca Nacional da França fica sem presidente

Em Paris

  • Reprodução/Facebook

Na semana passada, teve festa de despedida na Biblioteca Nacional da França. Bruno Racine, 64, que durante nove anos presidiu esse colosso dos livros, decidiu se despedir de um lugar que inspira respeito. Não das torres da nova biblioteca, mas sim da sala Labrouste (1868), no prédio antigo da rua de Richelieu, obra-prima da arquitetura em ferro, com suas 16 colunas e nove cúpulas em cerâmica, que reabrirá no final do ano após seis anos de restauração. Imbatível como símbolo de conhecimento, assim como da genialidade nacional. Bruno Racine teve muitos convidados, mas faltou alguém importante: seu substituto. Isso porque ele ou ela ainda não foi nomeado.

UOL Cursos Online

Todos os cursos