Exclusivo para assinantes UOL

Acusado de revisionismo, ministro croata ataca antigos comunistas e pró-iugoslavos

Jean Baptiste Chastand

  • Darko Bandic/AP

    14.mai.2016 - Com bandeiras croatas, multidão participa de ato em Bleiburg, na Áustria, para comemorar o massacre de croatas pró-nazistas por forças comunistas no fim da Segunda Guerra

    14.mai.2016 - Com bandeiras croatas, multidão participa de ato em Bleiburg, na Áustria, para comemorar o massacre de croatas pró-nazistas por forças comunistas no fim da Segunda Guerra

O controverso ministro da Cultura croata, Zlatko Hasanbegovic, é figura carimbada das comemorações do massacre de Bleiburg. Todo ano esse historiador de tendências revisionistas, há 25 anos, presta homenagens aos milhares de soldados ustashas pró-nazistas mortos ou executados no vilarejo austríaco de Caríntia, em 1945, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Nesse sábado (14), uma boa parte do novo governo croata seguiu os passos desse intelectual nacionalista acusado de atacar a imprensa, os artistas e as ONGs desde que foi nomeado.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos