UOL Notícias Internacional
 

18/08/2004

Kerry ataca propaganda que exagera ataque

The New York Times
Jim Rutenberg

Em Nova York
Nesta terça-feira (17/08), o senador John Kerry condenou uma nova propaganda do grupo liberal MoveOn.org questionando o serviço do presidente Bush na Guarda Nacional Aérea na época do Vietnã, uma medida que provavelmente pressionará o presidente Bush a condenar um recente anúncio acusando Kerry de mentir sobre seu histórico militar.

A nova propaganda do MoveOn, que está sendo veiculada em três Estados, acusa Bush de usar contatos da família para entrar na Guarda Nacional Aérea e escapar do combate no Vietnã, e retoma as acusações de que não cumpriu as exigências do serviço --acusações que ele nega.

A declaração de Kerry foi feita após representantes de sua campanha terem feito acusações semelhantes, e foi inspirada por um apelo do senador John McCain, republicano do Arizona, um amigo de Kerry e também veterano de combate.

No início deste mês, McCain fez um pedido semelhante a Bush para que condenasse a propaganda que criticava Kerry, de autoria de um grupo auto-intitulado "Veteranos do Swift Boat pela Verdade". Aquela propaganda, na qual veteranos do Vietnã diziam que Kerry mentiu sobre os incidentes que lhe valeram suas medalhas de combate, deixou de ser exibida na semana passada, mas o grupo disse que planeja veicular outra em breve.

A campanha de Bush se recusou a condenar a propaganda da Veteranos do Swift Boat, dizendo que não tinha nada a ver com ela.

Tal decisão criou uma abertura para o MoveOn, cuja propaganda termina com uma citação de McCain sobre a propaganda da Veteranos do SwiftBoat do início do mês: "Eu acho que a campanha de Bush deveria condenar especificamente a propaganda".

Em uma entrevista para a agência de notícias "The Associated Press" na terça-feira, McCain disse que Kerry devia condenar a propaganda do MoveOn porque representa "a mesma linha de ataque indecente" utilizada contra Kerry pela Veteranos.

Logo em seguida, a campanha de Kerry divulgou sua declaração. "Eu concordo com o senador McCain de que a propaganda é imprópria", disse Kerry. "Esta deve ser uma campanha de propostas, não insultos."

Na terça-feira, a campanha de Bush se recusou novamente a repudiar a propaganda da Veteranos. Os democratas disseram que a propaganda foi financiada principalmente por Bob J. Perry, um construtor civil do Texas com antigos laços com o principal assessor político de Bush, Karl Rove. Perry doou US$ 200 mil, disse o grupo.

A campanha de Bush e o grupo disseram não ter contato e não estarem trabalhando de forma coordenada, o que seria uma violação das regras de financiamento de campanha.

"A campanha não questionou e não questionará o serviço de John Kerry no Vietnã", disse Steve Schmidt, um porta-voz da campanha. "O presidente deixou claro em rede nacional de televisão que ele respeita o serviço de John Kerry no Vietnã."

Schmidt pintou o repúdio de Kerry às propagandas como dissimulado, dado que em uma coletiva de imprensa patrocinada pela campanha realizada pouco antes, o general Wesley K.Clark, que concorreu contra Kerry durante as primárias democratas, e o almirante aposentado Stansfield Turner, diretor da central de inteligência no governo do ex-presidente Jimmy Carter, repetiram as acusações do MoveOn de que Bush utilizou contatos da família para evitar o combate.

"As condenações de Kerry cheiram a hipocrisia dado que seus representantes de campanha estão no ataque repetindo as mesmas acusações infundadas", disse Schmidt.

Repetindo uma frase utilizada pelos veteranos, a campanha de Kerry disse que Clark e Stansfield conquistaram o direito de expressarem suas opiniões. "Com o serviço deles, eles mais que conquistaram o direito de se expressarem. Nós ainda estamos esperando o presidente condenar a campanha difamatória contra o serviço militar de John Kerry", disse um alto funcionário da campanha democrata.

Até a noite de terça-feira, não pareceu que a condenação de Kerry às propagandas do MoveOn teriam qualquer efeito sobre os planos do grupo.

Eli Pariser, chefe do comitê de ação política do MoveOn responsável pela propaganda, disse sobre Kerry: "Nós sentimos que ele tem direito de ter sua opinião".

Mas Pariser disse não acreditar que as propagandas do MoveOn e da Veteranos estão no mesmo nível.

A Veteranos do Swift Boat pela Verdade forneceram declarações por escrito dos homens que faziam alegações contra Kerry em sua primeira e última propaganda. Mas apesar de alguns dos homens terem servido próximos do barco patrulha (swift boat) de Kerry, nenhum serviu nele. Democratas querem que presidente desautorize agressividade George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,73
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,00
    65.010,57
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host