UOL Notícias Internacional
 

13/09/2004

Internet oferece boa música de graça aos montes

The New York Times
John Parales

Em Nova York
Baixar músicas na Internet não é ilegal. Há muita música disponível online, que não apenas é gratuita, mas também pode ser localizada com facilidade e sem burlar a lei. E -o mais importante- é música que vale a pena ser ouvida.

Essa constatação pode parecer surpreendente depois de tantos processos movidos pela associação das maiores gravadoras, a Riaa (Recording Industry Association of America), contra os fãs que utilizam programas de compartilhamento de arquivos de som, como o Grokster e o Edonkey, para colecionar músicas pela rede mundial de computadores.

Mas as entrelinhas judiciais dão a entender que os usuários estão sendo processados não por baixarem músicas, mas por exercerem distribuição não-autorizada, ou seja, por deixarem músicas em pastas compartilhadas para serem utilizadas pelos parceiros eletrônicos. Como detentores dos direitos, os selos têm direito legal exclusivo para distribuírem as músicas que foram gravadas para eles, mesmo se a tecnologia atual faça com que esse direito exclusivo seja impossível de ser exercido.

As gravadoras já tentaram e fracassaram -simplesmente não conseguiram
fechar as redes descentralizadas de compartilhamento de arquivos, após terem fechado o Napster original. (Esse nome atualmente é utilizado por um serviço de download pago.)

Os tribunais estabeleceram que os outros serviços podem continuar, porque também são utilizados para trocas de material que não infringem os direitos de patente das gravadoras, como veremos a seguir. Enquanto isso, uma medida provisória que está sendo examinada pelo congresso americano, a Lei contra Indução a Infrações de Patentes de 2004 poderá restringir os programas de compartilhamento de arquivos.

Enquanto o setor das gravadoras briga e faz pressão sobre a música que é oferecida pela rede, inúmeros músicos estão aproveitando a oportunidade proporcionada pela Internet para fazer com que o público conheça suas obras.

Eles estão apostando que, se doarem uma ou duas músicas, irão incrementar suas platéias, promover mais espetáculos ao vivo e, no final das contas, vender mais gravações.

Sobre o restante do conteúdo livre que existe na Internet, veremos que não há garantia de controle de qualidade. Lucas Gonze tem um site, o webjay.org, que permite aos fãs apresentarem listas que conectem a som e imagem gratuitos. Ele descreve a música pela Internet como "um mercado de pulgas do tamanho do reino de Valhalla".

O primeiro lugar para se procurar música grátis pela Internet é nos próprios sites dos músicos. Muitos artistas, de Bob Dylan (www.bobdylan.com) aos Yeah Yeah Yeahs (www.yeahyeahyeahs.com), disponibilizam canções raras para audição: algumas podem ser baixadas por downloads gratuitos, outras através do sistema streaming audio (fluxo sonoro), disponível através de um programa sem custos, o StepVoice, encontrado em www.stepvoice.com.

Outro lugar para procurar música gratuita é nos sites dos próprios selos musicais, especialmente os de rock independente e de música eletrônica, como o Matador (www.matadorrecords.com/music/mp3s.html), o Vagrant (www.vagrant.com/vagrant/audio/audio.jsp), o Barsuk (www.barsuk.com), o
Saddle Creek (www.saddle-creek.com) ou o Tigerbeat6 (www.tigerbeat6.com/html/catalogue.htm).

Muitas estações públicas de rádio também mantêm seus arquivos musicais para serem baixados via streaming (para serem ouvidos apenas uma vez) ou
downloadeados de vez. Entre eles estão o site da estação de música clássica nova-iorquina WNYC (www.wnyc.org), e emissoras ecléticas como a WFMU de Jersey City (www.wfmu.org) e a KCRW de Santa Mônica, na Califórnia (www.kcrw.org), todos disponibilizando gravações ao vivo verdadeiramente preciosas. A MTV americana (www.mtv.com) apresenta um álbum completo a cada semana para ser ouvido via audio stream.

A seguir temos uma seleção de sites que oferecem músicas gratuitas pela rede. A maioria deles será mais bem usada através de conexão por banda larga ou então com muita, quase infinita, paciência. Se por um lado as gravações pertencentes a quase todos os selos mais poderosos têm acesso restrito, há muita música disponível, mais que suficiente para agradar a todos os ouvintes.

EPITONIC
O primeiro e melhor lugar para se encontrar qualquer banda com gravações independentes é o site www.epitonic.com, soberbamente organizado, e que provavelmente terá as músicas que quase todos ouviram nas rádios universitárias americanas. Inclui não apenas canções "baixáveis", mas também informações biográficas e links para centenas de artistas, agrupados em gêneros e subgêneros. E tem um precioso link chamado "Similar Artists", que pode remeter os fãs de uma banda a dúzias de novos favoritos em potencial.

No enorme repertório do Epitonic constam também pelo menos uma ou duas canções das bandas ligadas às grandes gravadoras, entre elas a nova-iorquina Secret Machines, a banda texana Sparta e os ingleses Radiohead e Spiritualized. Sem falar nas bandas independentes Bright Eyes e Godspeed You Black Emperor, tão boas quanto as mais badaladas.

WEBJAY
No site www.webjay.org, os apreciadores de música dividem as descobertas que fazem na rede com o mundo inteiro. Não há propriamente música no site, mas existem listas de links que permitem aos usuários ouvir várias músicas em sequência ou baixar os itens na fonte, um por um; também inclui links para vídeos e trechos de noticiários sonoros.

Webjay apresenta lista personalizada, de acordo com os clientes, de um jeito parecido com que o www.amazon.com faz com os livros, só que oferecendo conexões para a música em si, gratuita. Por sua própria definição, o site só fica bom na medida em que se amplia o repertório de seus colaboradores, sendo que seus links nem sempre são confiáveis.

Mas é um bom acesso para obcecados por música, como a turma do portal californiano bigwavedave, que quer dividir sua paixão pelo rock de garagem. Serve também de veículo para o site OddioKatya direcionar os ouvintes para uma grande variedade de canções brasileiras.

FURTHURNET
Antes mesmo de a Internet se tornar tão importante para a troca de músicas, os fãs do Grateful Dead construíram sua própria rede para intercâmbio de gravações de concerto. E essa rede só fez crescer, com o surgimento de outras bandas.

A extensão lógica desse processo é o Furthurnet (www.furthurnet.com). É uma rede de compartilhamento que não só possibilita a troca de gravações, como também encoraja os ouvintes a gravar concertos:
não apenas os Grateful Dead, mas também Phish, Gov't Mule, Dave Matthews
Band, Los Lobos, Wilco e David Byrne.

Os usuários precisarão instalar um programa disponível no site. A maior parte das gravações disponíveis não utiliza os arquivos em MP3, mas sim um formato que tem melhor qualidade de áudio, o SHN, que também requer a instalação de um software específico. É fácil, e o próprio site dá todas as informações técnicas necessárias.

Outra boa conexão para "bandas de concerto" está em www.etree.org, que indica para os ouvintes bons caminhos para gravações armazenadas online, e também é bem sofisticado em termos de alta fidelidade sonora. E para quem tem interesse em todo tipo de gravação de concertos, desde registros piratas dos anos 60 até a música produzida somente alguns dias atrás, há também a possibilidade de trocar arquivos em www.sharingthegroove.org, sendo que esse site atualmente está em manutenção técnica.

BIBLIOTECA DO CONGRESSO
Ao longo dos anos, dólares coletados em impostos possibilitaram a pesquisa de especialistas como Alan Lomax, que realizam excursões por todos os Estados Unidos, colecionando tradições lá nos mais longínquos cafundós.
E a Biblioteca do Congresso disponibiliza uma quantidade considerável de pérolas gratuitas online. A Coleção da Memória Americana
(http://memory.loc.gov/ammem/audio.html) é um bom lugar para começar, com
muitas peças ao violino, música indígena, música da fronteira com o México, canções vindas lá da poeira rural dos anos 30 e muito mais.

FOLKWAYS RECORDS
Em 1987, a Instituição Smithsonian comprou o catalógo da Folkways Records, que se propôs a mapear simplesmente todas as sonoridades do mundo, e que continua a apoiar projetos como uma coleção de 20 discos sobre a música indonésia. Muitas gravações da Folkways podem ser ouvidas na rede através de www.folkways.si.edu, com itens variados como "Música Clássica do Irã", " Música Creole do Suriname" e "Musica da Indonésia Vol. 1: Canções para o Amanhecer".

O "ARQUIVO DA INTERNET"
O Internet Archive (www.archive.org) se propõe a preservar material que, de outra forma, poderia desaparecer da Internet, incluindo páginas da rede, documentos, livros, video clips e também arquivos de áudio, incluindo uma seção de música ao vivo que dispõe de mais de 10.000 concertos através do etree.org. Muitos são de jam bands, mas além delas há uma grande possibilidade de escolha. (Mais de um milhão de pessoas baixaram músicas do Grateful Dead desse arquivo.)

O arquivo também inclui uma variedade de outros sons, através do tópico All Collections, que contém 131 canções dos tempos dos discos de 78 rotações, e mais de 3.000 canções dos chamados selos da rede, a maioria deles lançando música eletronica. Vale a pena ouvir as seleções do selo Monotonik, salpicados de exotismo.

IUMA
O Internet Underground Music Archive (www.iuma.org), arquivo de músicas
underground, foi um pioneiro no lançamento de músicas grátis pelo
cyberespaço.

Foi inaugurado em 1993 como um ponto de encontro para que os músicos colocassem sua produção online, e de lá pra cá só fez crescer. É fabuloso mas, infelizmente, anda muito "engarrafado"; encontrar uma boa
canção por lá requer uma sorte extraordinária, e baixá-la exige um tempo
considerável.

Com os outros sites "mande você mesmo" listados aqui, o Iuma
pode fazer com que o usuário valorize o trabalho dos caçadores de talentos das gravadoras.

GARAGEBAND
Os aspirantes ao sucesso encaram uma competição darwiniana em www.garageband.com, onde os músicos são estimulados a dar notas para 30
canções antes de submeter uma de sua própria produção (ou então pagar uma
taxa de U$19,99, cerca de R$ 60), e onde outros ouvintes também participam do jogo das cotações musicais.

As canções que chegam no alto dessa parada eletrônica poderão ser ouvidas na própria rádio do Garageband, ou então fazer parte de seus discos de coletânea. O Garageband exige o envio de canções originais, nada de covers, e suas canções mais cotadas tendem a uma sonoridade mais profissional, quase sempre mais distinta, do que as dos outros sites que enviam músicas.

CNET
Os especialistas em informática do Cnet disponibilizam uma extensa seleção musical entre seus downloads de software, no endereço http://music.download.com. A grande variedade de músicas é enviada pelos
próprios músicos, então rola um certo interesse corporativo. Mas esse site bem organizado também inclui bandas notáveis na seção Editor's Picks, atualmente incluindo grupos como Dios e Ex Models.

VITAMINIC
Um amplo site baseado na Inglaterra, o www.vitaminic.co.uk oferece dezenas de milhares de bandas aspirantes e um punhado de conjuntos mais conhecidos.

Com os "medalhões" tipo Franz Ferdinand, a tendência é a de oferecer "rádio" via streaming áudio, em vez de downloads. Mas o site é bem organizado e também inclui video clips de figuras como Nick Cave.

BESONIC
Um site europeu onde os músicos podem dispor suas canções online, o
www.besonic.com tem uma perspectiva ligeiramente mais internacional que
outros sites mais novatos. Os rankings e as recomendações ajudam os
visitantes na triagem do material. É preciso se registrar para baixar
arquivos.

PURE VOLUME
Mais de 76 mil canções estão disponíveis num outro site para músicos
aspirantes, o www.purevolume.com, fortemente inclinado para o rock. Para ir direto ao que há de melhor no site, você pode clicar na coluna das melhores escolhas, a "Pure Picks", ou então procurar na categoria "Music for Top Artists".

DMUSIC
Músicos também podem enviar suas próprias canções para o DMusic
(www.dmusic.com). O site ajuda os usuários a escolher o melhor entre mais de 17.000 bandas -na grande maioria catalogados como alternativos ou rock- através das escolhas dos organizadores, clicando DM Picks.

O trabalho do fã também é facilitado porque os freqüentadores cotam as canções com dedos para cima ou para baixo, além de lançar seus comentários. Como acontece com o Iuma, há uma maioria de amadores, com muitas piadas, mas também tem umas faixas legais espalhadas entre as escolhas do site.

SMART-MUSIC
Experimentalistas da dance-music dominam no www.smart-music.net, site bem
selecionado que tem, entre seus MP3s baixáveis, faixas de selos bem raros.

Ao mergulhar nos gêneros e subgêneros da eletrônica, o Smart-Music tem cerca de 300 canções disponíveis, de grupos relativamente conhecidos como Mouse on Mars e Zero 7, assim como peças cult para os obsessivos de laptop, sendo que uma grande porcentagem delas vale a pena.

RAGGA-JUNGLE
Aqui é o território de linhas de baixo profundas e lentas do reggae, que
tanto influenciam famílias inteiras da dance music, representadas em
www.ragga-jungle.com.

É uma cybermaloca boa para produtores amadores e profissionais, assim como para os toasters (rappers). As canções baixáveis, disponíveis após a inscrição gratuita, incluem ecos de dub-reggae, produções esparsas de dance-hall e faixas frenéticas do jungle.

Cada faixa tem cotações e comentários, e um streaming rápido permite que os usuários experimentem as faixas antes de tentarem o download. Na disputa pelo melhor título: "A Waste of Half an Hour of My Life, and Four Minutes of Yours" (Desperdício de Meia Hora da Minha Vida, Contra Quatro Minutos da Sua), de Archangel.

CLASSIC CAT
Com tantas músicas clássicas já no domínio público, é surpreendente constatar que não há tantos sites especializados com download gratuito. Talvez seja devido à extensa duração das composições clássicas, o que torna o ato de baixa-las mais complicado. Mas em www.classiccat.net, é possível procurar peças por compositores, de Monteverdi a Messiaen. A seleção é inconsistente e os links nem sempre funcionam, mas de qualquer forma é um começo.

CLÁSSICOS ASIÁTICOS
Está num daqueles dias em que precisa muito de sua dose de música gamelan da Indonésia? O fim dos seus problemas está na rede, em www.asianclassicalmp3.org.

É o produto do trabalho de um dedicado pesquisador de música asiática, que transferiu músicas de velhos cassetes para MP3s baixáveis. O site inclui músicas de nove países, incluindo 28 minutos de música gamelan da ilha de Java.

MÚSICA IRAQUIANA
O site www.iraqimusic.com é uma fonte determinada para quem procura as
clássicas improvisações iraquianas chamadas maqams, e também para gravações mais recentes baseadas em canções tradicionais e de domínio público. Ao clicar em "Sister Sites", você encontra links para outros sites com músicas do Oriente Médio.

TRAMA
A gravadora brasileira Trama (www.tramavirtual.com) oferece cerca de 10 mil MP3s, principalmente das bandas nacionais. O site, claro, está em português e requer a inscrição por parte dos usuários. Mas depois disso a navegação é fácil.

MICROMUSIC
A Internet hospeda inúmeros obcecados. E os que se encontram em www.micromusic.net são especializados em produzir música eletrônica a partir dos sons e ruídos dos primeiros e primitivos video games.

Orgulhosos do que puderam gerar a partir de geringonças de oito bits, eles disponibilizaram centenas de bóings, blips e outros ruídos online, atraindo a atenção de Malcolm McLaren, o legendário produtor dos Sex Pistols, entre outros adeptos. É preciso se inscrever para navegar, mas isso é só um pequeno inconveniente para quem quer curtir obras como "How Bleep Is My Love". Grande maioria dos serviços estão em conformidade com as leis Marcelo Godoy

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host