UOL Notícias Internacional
 

04/12/2004

Igreja pagará indenização recorde devido a abuso

The New York Times
John Broder

Em Los Angeles
A Diocese Católica Romana de Orange County, Califórnia, chegou a um acordo com 87 vítimas de abuso por padres e funcionários leigos que inclui o maior pagamento já acertado pela Igreja.

O pagamento ultrapassa os US$ 85 milhões acertados pela Arquidiocese de Boston no ano passado, segundo um participante das negociações que se recusou a se identificar devido a uma ordem judicial de sigilo.

Os termos do acordo, acertado no fim da noite desta quinta-feira (02/12)em um tribunal de Los Angeles, não foram revelados, apesar de os advogados das vítimas terem dito que milhares de páginas de documentos que narram décadas de abuso por clérigos e outros serão divulgadas nos próximos meses.

O bispo Tod D. Brown participou da maratona de negociações no tribunal civil de Los Angeles e saiu da reunião, na noite de quinta-feira, para falar com cerca de duas dúzias de vítimas de abuso que aguardaram por horas no corredor por uma notícia sobre o acordo.

Em uma declaração, Brown disse que o acordo foi "tanto justo quanto compassivo" e não forçará a Igreja a fechar qualquer uma de suas escolas ou paróquias. Ele disse que enviará uma carta penitencial para cada vítima.

Todos as queixas acertadas no caso derivam de atos de abuso cometidos antes de Brown ter assumido a diocese em 1998. Os processos alegam conduta indevida de 30 padres, 11 funcionários leigos e duas freiras.

"Eu quero aproveitar esta oportunidade para estender novamente, em nome da Diocese de Orange e de mim mesmo, um sincero pedido de desculpas, um pedido de perdão e uma sincera esperança de reconciliação e cura", disse Brown.

A Diocese de Orange atende mais de 1 milhão de católicos, incluindo tanto famílias de classe alta quanto as grandes comunidades de latinos e imigrantes do condado. Ela foi separada da Arquidiocese de Los Angeles em 1976 e atualmente é a 10ª maior diocese católica romana nos Estados Unidos.

Joelle Casteix foi uma das vítimas cujo processo foi resolvido no acordo de quinta-feira e que aguardava no corredor.

Casteix, 34 anos, sofreu repetidos abusos sexuais e ficou grávida de um professor leigo na Mater Dei High School, em Santa Ana, quando era adolescente, nos anos 80.

Ela descreveu sua experiência como "absolutamente horrível" e disse ter ficado satisfeita com o fato de a Igreja finalmente estar enfrentando um escândalo que encobriu por décadas. Ela disse que assim que os advogados saíram da sala do tribunal na noite de quinta-feira, as vítimas choraram e abraçaram umas às outras e a Brown.

Ela disse que o dinheiro foi um sinal bem-vindo de admissão de erro da Igreja, mas que é necessário mais para o perdão.

"Perdão exige mais do que apenas o 'me desculpe' de um bispo, mas sim responsabilização e um esforço sincero para assegurar que o crime nunca mais aconteça de novo", disse ela. "Nós temos o pedido de desculpa e agora a responsabilização na forma de um acordo financeiro. Mas para o passo final para o perdão, é preciso haver vigilância constante para assegurar que nunca mais aconteça."

As negociações de acordo entre os advogados das vítimas, a diocese e suas companhias de seguro duraram dois anos e chegaram a um impasse em junho, quando as vítimas rejeitaram uma oferta de acordo de US$ 40 milhões da diocese de Orange County. Ela voltou a progredir nesta semana, após o árbitro responsável pelo caso, o juiz Owen Lee Kwong do Supremo estadual, ter convocado as partes ao seu tribunal e as mantido negociando até tarde da noite durante todos os dias desta semana.

Raymond P. Boucher, um advogado de Beverly Hills que representou muitas das vítimas, disse que o acordo trouxe alívio e alguma compensação para as vítimas, mas ficou aquém de uma justiça plena.

"Do ponto de vista destes homens e mulheres jovens que perderam tanto de suas vidas para este horror, este pesadelo, eles terão uma chance de um novo começo", disse Boucher. "Obviamente não há quantia em dinheiro, nenhum volume de revelações de documentos capaz de preencher o abismo criado dentro deles. Deste ponto de vista, é uma justiça imperfeita."

Ele elogiou Brown por sua posição de cooperação em relação ao processo.

"Desde o início o bispo Brown tentou dialogar, deu passos positivos, colocou seu pescoço em risco, suportou a pressão dos outros bispos", disse Boucher. "Ele tentou fazer o certo. Nós podemos argumentar se ele podia ter feito mais, mas ele tentou fazer a coisa certa a um custo tremendo." Diocese da Califórnia é deverá desembolsar mais de US$ 85 milhões George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    -0,44
    3,130
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h47

    -0,58
    75.163,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host